fbpx Feed aggregator | Amato Software

Feed aggregator

Remédios caseiros para candidíase

Fertilidade - Tue, 06/21/2022 - 09:18

O uso de remédios caseiros para candidíase é uma forma de acelerar o tratamento, a candidíase é um tipo de infecção que atinge tanto as mulheres como os homens.

Ela é causada por um fungo que vive na região íntima das pessoas, ele se prolifera de forma exagerada quando a imunidade está baixa, causando então a infecção na região genital.

Quando ela surge nas mulheres e também nos homens é comum apresentar alguns sintomas como dor ou queimação ao urinar, vermelhidão ou inchaço na região genital e coceira intensa.

O homem ou a mulher que perceber esses sintomas deve procurar um médico e, se for o caso, começar o tratamento imediatamente.

Que pode ser realizado alguns medicamentos que prescritos pelo médico e também pelo uso de remédios caseiros para candidíase. Observe no post quais são eles.

Remédios caseiros para candidíase

Alguns remédios caseiros naturais que você pode usar para tratar da infecção na região genital são:

  1. Banho com camomila

A camomila é uma erva que possui propriedades anti-inflamatórias, e elas ajudam a aliviar a irritação e a coceira vaginal causada pela candidíase.

Para usá-la você precisa colocar três colheres de camomila em uma bacia e adicionar um litro de água quente.

Deixe a temperatura baixar um pouco e em seguida sente-se sobre a bacia por cinco minutos, faça esse processo todos os dias.

  1. Bicarbonato de sódio

Quando essa infecção surge na boca ela pode ser tratada também com Bicarbonato de Sódio, para isso é necessário preparar uma mistura de 50 gramas para um litro de água.

Em seguida você deve fazer alguns bochechos e cuspindo em seguida a solução.

Por outro lado, no caso da candidíase vaginal, a mistura deve ser preparada com água morna.

Nesse caso, você deve fazer um banho de assento e ficar sentado sobre a bacia por pelo menos 15 minutos todos os dias durante uma semana.

  1. Alho

O Alho é um alimento que contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, além de ajudar a combater os microrganismos que causam doenças.

Então, para tratar da candidíase, a recomendação é ingerir dois dentes de alho por dia, preferencialmente crus para que o organismo possa aproveitar as propriedades.

  1. Óleo de orégano

O óleo de orégano possui propriedades antifúngicas e também efeitos antimicrobianos, esses dois elementos ajudam a recuperar a saúde das mucosas.

Então, o remédio caseiro consiste em misturar três gotas do óleo com uma colher de azeite de oliva e aplicar na região afetada.

O que causa a candidíase nas mulheres e nos homens?

Como já explicado, o fungo responsável por causar a Candidíase vive no organismo. Ele se prolifera de forma exagerada somente quando o sistema imunológico está fraco, impedindo que o corpo tenha controle sobre o fungo.

Então, tanto os homens quanto as mulheres estão a expostos a fatores de risco como doenças crônicas, gripes e entre outras situações que causam enfraquecimento do sistema imune. Assim, o fungo acaba se proliferando.

Nesse sentido, alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da candidíase são:

  • Doenças que deixam o sistema miológico fraco como diabetes, HIV e entre outras;
  • Gravidez;
  • Uso frequente de medicamentos como anticoncepcionais e antibióticos;
  • Uso de roupas molhadas ou apertadas.

Como é feito o tratamento após a confirmação da infecção?

O médico responsável por diagnosticar a infecção nas mulheres é o Ginecologista, enquanto o responsável por diagnosticar o homem é o médio Urologista.

Em ambos os casos a infecção pode ser confirmada por meio de exames. Em seguida o médico atento irá recomendar o uso de pomadas antifúngicas e/ou medicamentos como Fluconazol, Candiocorte e entre outras. Podem ser aplicadas de 2 a 3 vezes por dia, durante o período de 14 dias ou de acordo com a recomendação médica.

Conclusão

Após perceber os sintomas de candidíase é primordial procurar um médico imediatamente para começar o tratamento.

Pois, quando a infecção não é tratada ela pode causar outros problemas tanto no homem quanto na mulher como inchaço na região genital e propensão a outras infecções.

Categories: Medical

Sintomas de candidíase masculina

Amato Consultório Médico - Tue, 06/21/2022 - 08:48

Você sabe quais são os sintomas de candidíase masculina? Essa infecção é causada por um fungo que se prolifera de forma exagerada tanto nos homens como também nas mulheres.

Nos homens a infecção atinge diretamente o pênis e causa alguns sintomas como: inchaço, coceira, dor e vermelhidão em toda a região genital.

Mas, fique tranquilo, pois essa infecção tem cura quando o tratamento é realizado adequadamente.

Nesse post você vai conhecer mais sobre ela e sobre os seus principais sintomas.

O que é candidíase?

A candidíase é causada por um fungo chamado de Candida Albicans, ele vive normalmente no organismo de homens e mulheres.

Em situações normais, a presença do fungo não representa nenhum perigo para as pessoas. Isso porque, o sistema imunológico é capaz de controlar o desenvolvimento exagerado do fungo.

Entretanto, quando o sistema está fraco ou sofre alguma alteração hormonal o fungo pode se desenvolver e, assim causar a candidíase masculina ou feminina.

Porém, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a candidíase tanto masculina como também feminina não aparece apenas na região genital, apesar de ser mais comum nesse local.

Ela também pode acometer outros órgãos como, por exemplo, a boca e a pele, e ainda atingir órgãos internos como esôfago, laringe e entre e outros.

Quais são os sintomas de candidíase masculina

Quando o fungo se prolifera de forma exagerada os sintomas da candidíase masculina são, por exemplo:

  • Coceira local,
  • Sensação de queimação ao urinar,
  • Ressecamento da pele,
  • Aparecimento de placas brancas ou vermelhas ao redor do pênis,
  • Dor e vermelhidão local.

É importante destacar que esses sintomas também podem surgir na virilha e também no saco escrotal.

Qual o médico o homem deve consultar?

O homem após perceber alguns dos sintomas deve imediatamente procurar um médico clínico geral ou urologista.

Após uma avaliação e exames o médico pode confirmar a candidíase, assim como a espécie do fungo causador da infecção.

Entretanto, é importante ressaltar que se os sintomas aparecem na pele em qualquer outra parte do corpo, o homem deve procurar um dermatologista, que irá avaliar e indicar o tratamento adequado.

Quais são as causas e como prevenir a candidíase masculina

A candidíase masculina está relacionada diretamente com problemas que causam alteração no sistema imunológico. Isso contribui para a proliferação excessiva do fungo Candida Albicans na região genital, na boca ou no corpo.

Nesse sentido, alguns problemas como estresse, gripe, doenças crônicas e entre outras que deixam o organismo fraco contribuem para o surgimento da infecção.

Por outro lado, a falta de higiene na região genital também pode favorecer a proliferação do fungo.

Sendo assim, para prevenir a infecção tanto o homem como também a mulher deve seguir alguns cuidados como evitar roupas quentes, apertadas ou molhadas.

Além disso, precisam higienizar muito bem a região genital e também fortalecer o seu sistema imunológico, por meio de alimentação de saudável e exercícios físicos.

Como tratar a candidíase masculina?

Felizmente esse infecção tem cura e, na maioria dos casos, ela pode ser tratada com uso pomadas.

Por outro lado, quando o caso é mais grave pode ser necessário o uso de medicamentos que eliminam a infecção de dentro para fora.

O tratamento deve ser realizado conforme a recomendação médica, mesmo que não existam mais sintomas existentes no corpo.

Conclusão

Agora que você sabe os sintomas da candidíase masculina, observe se algum sinal estranhou surgiu no seu pênis ou qualquer outra parte do corpo.

Esse cuidado é importante para que você possa identificar a infecção e tratá-la o mais rápido possivel. Caso contrário, a falta de tratamento pode causar uma infecção ainda mais grave.

O post Sintomas de candidíase masculina apareceu primeiro em Amato.

Categories: Medical

Candidíase genital: O que é, sintomas, causas e tratamento

Check-up MED - Mon, 06/20/2022 - 16:32

A candidíase genital é um tipo de infecção originalizada por meio do crescimento excessivo de um fungo chamado de Candida Albicans na região genital.
Ele é comum na região genital e quando o sistema imune está baixo, o fungo se prolifera no organismo e pode causar algumas doenças autoimunes.
Além disso, o uso prolongado de medicamentos como antifúngicos e antibióticos que podem alterar o microbiota genital, causando então a infecção na região genital.
A candidíase genital é um tipo de infecção mais frequente nas mulheres, mas ela também pode se desenvolver nos homens, o seu tratamento pode ser feito com uso de medicamentos e pomadas.
Sintomas da Candidíase genital
Saber os sintomas dessa infecção genital é muito importante para que você possa procurar ajuda médica assim que percebê-los. Os sinais são:
·      Coceira intensa na região genital,
·      Vermelhidão e inchaço na região genital,
·      Placas esbranquiçadas na vagina ou no pênis,
·      Dor ou queimação ao urinar,
·      Desconforto ou dor durante o contato íntimo.
O fungo responsável por causar a infecção na região genital vive no organismo, mas o sistema imune consegue controlar a proliferação exagerada. 
Entretanto, quando o organismo sofre alguma alteração hormonal ou está fraco, o fungo pode se reproduzir de forma exagerada causando a candidíase.
Quais são as causas da Candidíase genital?
Como explicado o fungo causado da infecção vive naturalmente na região genital, podendo ser proliferar devido algumas situações, que resultam na infecção e no aparecimento dos sintomas.
Sendo assim, algumas ações que podem contribuir para o desenvolvendo da candidíase são:
·      Durante o período menstrual,
·      Gravidez,
·      Uso frequente de medicamentos como corticoides, anticoncepcionais,  antibióticos,
·      Doenças que deixam o sistema imune mais fraco,
·      Uso de roupas apertadas ou molhadas.
Quando o sistema imune está fraco a pessoa pode desenvolver a infecção e não perceber.
Como ela é confirmada?
A infecção é confirmada por meio de uma avaliação médica e também por meio de exames que são necessários para identificar o tipo de microrganismo que está causando os sintomas, além de descartar outras causas.
O médico Ginecologista é o recomendado para avaliar as mulheres, no caso dos homens, o médico é o urologista.
Como é feito o tratamento?
O tratamento da infecção é o mesmo para as mulheres e para os homens, uma vez que ele pode ser feito por meio do uso de pomadas antifúngicas como, por exemplo, a Candicorte ou Fluconazol, que deve ser aplicada de 2 a 3 vezes por dia durante 14 dias ou de acordo com a recomendação médica.
Além disso, outras ações são recomendadas para que o tratamento seja eficaz:
·      O uso de roupa íntima de algodão,
·      Higienizar a região íntima apenas com água e sabonete neutro,
·      Sempre que possível dormir sem roupa íntima,
·      Evitar usar absorventes internos.
Essas recomendações são importantes para acelerar o tratamento, mas se você percebeu que a infecção ainda continua a recomendação e voltar ao médico.
Em uma nova avaliação ele pode sugerir o tratamento com medicamentos antifúngicos, que tratam a infecção desde o interior do corpo.
Candidíase genital é contagiosa?
Ela não é considerada uma infecção que se transmite por meio de uma relação sexual. Além disso, ela também não é uma doença que “se pega” com outra pessoa.
Entretanto, é importante ressaltar que se o parceiro que estiver como sistema imunológico baixo ou tiver outro tipo de infecção pode haver o contágio. 
Sendo assim, o homem e a mulher podem sofrer com a chamada candidíase sintomática de forma simultânea.  
 
Conclusão
Agora que você sabe o que é essa infecção, como ela pode ser desenvolver e quais são os sintomas. 
A recomendação é ficar sempre atento aos sinais que podem indicar o surgimento da candidíase, ao percebê-los consulte imediatamente um médico.
Dra. Juliana Amato

Tags: ginecologiacandidiasegenital
Categories: Medical

TV Brasil em Junho 2022 Conscientização do Lipedema

Cirurgia Vascular - Fri, 06/17/2022 - 15:57
Conheça os sintomas do lipedema, doença crônica pouco conhecida.

Junho é o mês de conscientização para o lipedema. Doença crônica pouco conhecida, ela pode ser a causa do inchaço e acúmulo de gordura nas pernas.

O problema atinge principalmente as mulheres, já que é ligada ao hormônio estrogênio. Saiba quais os sinais da doença.

Fonte: TV Brasil

Você sabe o que é lipedema?

Junho é o mês de conscientização para o lipedema. Doença pouco conhecida e que afeta muitas mulheres, por estar relacionado ao estrogênio, causando acúmulo de gordura nas pernas e pele sensível. As mudanças podem provocar também lesões nos joelhos, além de ansiedade em um nível mais elevado.

Segundo o especialista, é fundamental saber diferenciar os casos de lipedema dos casos de obesidade, para que o tratamento correto seja aplicado.

Fonte: TV Brasil

Diagnóstico correto facilita dia a dia de mulheres com lipedema

Você sabe o que é lipedema? A inflamação, relacionada com o estrogênio, e por isso muito mais comum entre as mulheres, provoca o acúmulo de gordura nas pernas e deixa a pele da região muito sensível. O peso das pernas gera fadiga, problemas no joelho, além de ansiedade e estresse.

Por falta de um diagnóstico correto, muitas mulheres com lipedema são confundidas com mulheres obesas, e são submetidas a dietas e até a cirurgia bariátrica. Para diminuir os erros de diagnóstico, o mês de junho é dedicado à conscientização sobre o tema.

Fonte: TV Brasil

Doença pouco conhecida, lipedema pode ser causa de inchaço nas pernas

O inchaço e acúmulo de gordura nas pernas, principalmente em mulheres, é sinal de uma doença crônica ainda pouco conhecida: o lipedema.

Junho é o mês de alerta sobre o problema, que está relacionado ao hormônio estrogênio.

Fonte: TV Brasil

O post TV Brasil em Junho 2022 Conscientização do Lipedema apareceu primeiro em Vascular.pro.

Categories: Medical

Candidíase: o que é candidiase genital, seus sintomas, tratamento e dicas

Fertilidade - Mon, 06/13/2022 - 11:51
/*! elementor-pro - v3.7.1 - 16-05-2022 */ .elementor-widget-table-of-contents .elementor-toc__header-title{color:var(--header-color)}.elementor-widget-table-of-contents.elementor-toc--collapsed .elementor-toc__toggle-button--collapse,.elementor-widget-table-of-contents:not(.elementor-toc--collapsed) .elementor-toc__toggle-button--expand{display:none}.elementor-widget-table-of-contents .elementor-widget-container{min-height:var(--box-min-height);border:var(--box-border-width,1px) solid var(--box-border-color,#a4afb7);border-radius:var(--box-border-radius,3px);background-color:var(--box-background-color);-webkit-transition:min-height .4s;-o-transition:min-height .4s;transition:min-height .4s;overflow:hidden}.elementor-toc__header{display:-webkit-box;display:-ms-flexbox;display:flex;-webkit-box-align:center;-ms-flex-align:center;align-items:center;-webkit-box-pack:justify;-ms-flex-pack:justify;justify-content:space-between;padding:var(--box-padding,20px);background-color:var(--header-background-color);border-bottom:var(--separator-width,1px) solid var(--box-border-color,#a4afb7)}.elementor-toc__header-title{font-size:18px;margin:0;color:var(--header-color)}.elementor-toc__toggle-button{cursor:pointer;display:-webkit-inline-box;display:-ms-inline-flexbox;display:inline-flex}.elementor-toc__toggle-button i{color:var(--toggle-button-color)}.elementor-toc__toggle-button svg{height:1em;width:1em;fill:var(--toggle-button-color)}.elementor-toc__spinner-container{text-align:center}.elementor-toc__spinner{font-size:2em}.elementor-toc__spinner.e-font-icon-svg{height:1em;width:1em}.elementor-toc__body{padding:var(--box-padding,20px);max-height:var(--toc-body-max-height);overflow-y:auto}.elementor-toc__body::-webkit-scrollbar{width:7px}.elementor-toc__body::-webkit-scrollbar-thumb{background-color:#c2cbd2;border-radius:10px}.elementor-toc__list-wrapper{list-style:none;padding:0}.elementor-toc__list-item{margin-bottom:.5em}.elementor-toc__list-item.elementor-item-active{font-weight:700}.elementor-toc__list-item .elementor-toc__list-wrapper{margin-top:.5em;margin-left:var(--nested-list-indent,1em)}.elementor-toc__list-item-text:hover{color:var(--item-text-hover-color);-webkit-text-decoration:var(--item-text-hover-decoration);text-decoration:var(--item-text-hover-decoration)}.elementor-toc__list-item-text.elementor-item-active{color:var(--item-text-active-color);-webkit-text-decoration:var(--item-text-active-decoration);text-decoration:var(--item-text-active-decoration)}.elementor-toc__list-item-text-wrapper{display:-webkit-box;display:-ms-flexbox;display:flex;-webkit-box-align:center;-ms-flex-align:center;align-items:center}.elementor-toc__list-item-text-wrapper:before,.elementor-toc__list-item-text-wrapper i{margin-right:8px;color:var(--marker-color)}.elementor-toc__list-item-text-wrapper svg{margin-right:8px;fill:var(--marker-color);height:var(--marker-size,.5em);width:var(--marker-size,.5em)}.elementor-toc__list-item-text-wrapper i{font-size:var(--marker-size,.5em)}.elementor-toc__list-item-text-wrapper:before{font-size:var(--marker-size,1em)}.elementor-toc--content-ellipsis .elementor-toc__list-item-text{white-space:nowrap;overflow:hidden;-o-text-overflow:ellipsis;text-overflow:ellipsis}.elementor-toc__list-items--collapsible>.elementor-toc__list-wrapper>.elementor-toc__list-item>.elementor-toc__list-wrapper{display:none}.elementor-toc__heading-anchor{position:absolute}.elementor-toc__body .elementor-toc__list-item-text{color:var(--item-text-color);-webkit-text-decoration:var(--item-text-decoration);text-decoration:var(--item-text-decoration)}.elementor-toc__body .elementor-toc__list-item-text:hover{color:var(--item-text-hover-color);-webkit-text-decoration:var(--item-text-hover-decoration);text-decoration:var(--item-text-hover-decoration)}.elementor-toc__body .elementor-toc__list-item-text.elementor-item-active{color:var(--item-text-active-color);-webkit-text-decoration:var(--item-text-active-decoration);text-decoration:var(--item-text-active-decoration)}ol.elementor-toc__list-wrapper{counter-reset:item}ol.elementor-toc__list-wrapper .elementor-toc__list-item{counter-increment:item}ol.elementor-toc__list-wrapper .elementor-toc__list-item-text-wrapper:before{content:counters(item,".") ". "} Sumário /*! elementor - v3.6.6 - 08-06-2022 */ .elementor-widget-text-editor.elementor-drop-cap-view-stacked .elementor-drop-cap{background-color:#818a91;color:#fff}.elementor-widget-text-editor.elementor-drop-cap-view-framed .elementor-drop-cap{color:#818a91;border:3px solid;background-color:transparent}.elementor-widget-text-editor:not(.elementor-drop-cap-view-default) .elementor-drop-cap{margin-top:8px}.elementor-widget-text-editor:not(.elementor-drop-cap-view-default) .elementor-drop-cap-letter{width:1em;height:1em}.elementor-widget-text-editor .elementor-drop-cap{float:left;text-align:center;line-height:1;font-size:50px}.elementor-widget-text-editor .elementor-drop-cap-letter{display:inline-block}

A candidíase genital é uma infecção causada pelo crescimento excessivo de fungos tipo Candida albicans nesta área (CID 10 – B37). É normal que haja algum nível de crescimento fúngico, mas pode se tornar excessivo quando as pessoas têm seu sistema imunológico enfraquecidos ou usam medicamentos que alteram sua microbiota (como antibióticos ou antifungicos).

Entre os principais sintomas estão a vermelhidão, dor e coceira vaginal.

A candidíase genital é uma doença infecciosa que pode afetar sua saúde sexual.

A candidíase é frequentemente causada pelo crescimento excessivo de Candida albicans, um fungo que localiza na vagina.
Em outras palavras, quando o corpo está “desequilibrado”, a flora vaginal torna-se afetada.

Essa candidíase geralmente é de fácil diagnóstico e de fácil tratamento, porém pode em alguns casos, tornar-se crônica / de repetição.

/*! elementor - v3.6.6 - 08-06-2022 */ .elementor-widget-video .elementor-widget-container{overflow:hidden;-webkit-transform:translateZ(0);transform:translateZ(0)}.elementor-widget-video .elementor-open-inline .elementor-custom-embed-image-overlay{position:absolute;top:0;left:0;width:100%;height:100%;background-size:cover;background-position:50%}.elementor-widget-video .elementor-custom-embed-image-overlay{cursor:pointer;text-align:center}.elementor-widget-video .elementor-custom-embed-image-overlay:hover .elementor-custom-embed-play i{opacity:1}.elementor-widget-video .elementor-custom-embed-image-overlay img{display:block;width:100%}.elementor-widget-video .e-hosted-video .elementor-video{-o-object-fit:cover;object-fit:cover} if(window.outerWidth < 425) { alert('jQuery(document).ready(function($) { var delay = 100; setTimeout(function() { $('.elementor-tab-title').removeClass('elementor-active'); $('.elementor-tab-content').css('display', 'none'); }, delay); }); '); } /*! elementor - v3.6.6 - 08-06-2022 */ .elementor-accordion{text-align:left}.elementor-accordion .elementor-accordion-item{border:1px solid #d4d4d4}.elementor-accordion .elementor-accordion-item+.elementor-accordion-item{border-top:none}.elementor-accordion .elementor-tab-title{margin:0;padding:15px 20px;font-weight:700;line-height:1;cursor:pointer;outline:none}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon{display:inline-block;width:1.5em}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon svg{width:1em;height:1em}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon.elementor-accordion-icon-right{float:right;text-align:right}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon.elementor-accordion-icon-left{float:left;text-align:left}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon .elementor-accordion-icon-closed{display:block}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon .elementor-accordion-icon-opened,.elementor-accordion .elementor-tab-title.elementor-active .elementor-accordion-icon-closed{display:none}.elementor-accordion .elementor-tab-title.elementor-active .elementor-accordion-icon-opened{display:block}.elementor-accordion .elementor-tab-content{display:none;padding:15px 20px;border-top:1px solid #d4d4d4}@media (max-width:767px){.elementor-accordion .elementor-tab-title{padding:12px 15px}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon{width:1.2em}.elementor-accordion .elementor-tab-content{padding:7px 15px}} Transcrição

Olá! Hoje nós vamos conversar
sobre o que é o corrimento.

Muitas mulheres têm dúvida qual é a secreção
vaginal que tem que se preocupar em procurar

um ginecologista e

qual é a secreção vaginal que não tem
necessidade de um tratamento.

Pois bem, o corrimento
é uma secreção vaginal.

Ele pode ser de vários tipos e é isso que vai
se diferenciar em um corrimento normal do

nosso corpo, ou seja, fisiológico ou
corrimento patológico, que é associado com

algum tipo de infecção e deve ser tratado.
Vamos começar pelo corrimento fisiológico,

toda mulher ela tem uma lubrificação
vaginal e a mucosa,

ela tem a sua umidade natural.

Quando a gente está perto
do nosso período ovulatório,

os nossos hormônios,

eles têm uma alteração normal do próprio
ciclo menstrual e com isso a gente produz

mais muco, ou seja, mais secreção vaginal e
uma secreção incolor, mas com aspecto de

gelatina então é um muco mesmo.

Ele está associado com uma melhor
permeabilidade do espermatozoide pra chegar

lá dentro do útero.

Então esse corrimento é um corrimento normal
que ocorre todo mês durante o ciclo normal de

toda mulher, mas existem movimentos que eles
podem estar associados com algumas infecções

tanto por fungo quanto combate por bactéria.
Um corrimento muito comum é a Cândida, a

candidíase. A candidíase nada mais é do que a
proliferação de um fungo, que existe na nossa

vagina, que faz parte da nossa flora vaginal
que por algum motivo de desequilíbrio, ela

aumenta sua população e
da famosa candidíase.

A candidíase, ela é caracterizada por um
corrimento esbranquiçado que forma grumos,

parece o leite coalhado e uma característica
muito importante é que coça muito. Quando a

gente tem uma candidíase inicial,

a gente tem esse corrimento, pode ter uma
leve coceirinha por dentro, mas quando ela

alastra muito, pode ter até um inchaço
vaginal, onde é difícil até colocar sua

própria calcinha, vestir a sua própria roupa.

Você vai sentir a região da vulva e da
vagina mais inchada, mais avermelhada e a

calcinha sempre conhecer esse
corrimento característico.

E porque então essa
candidíase pode ocorrer?

Muito comum ela ocorrer com
alteração do pH vaginal,

a nossa vagina tem o pH ideal e quando a
gente tem uma alteração desse PH, a candida

pode proliferar,

por exemplo, quando a gente usa sabonete
normal na sua região vaginal, onde tem um

ressecamento dessa mucosa vaginal,
então pode ocorrer essa candidíase.

Também pode ocorrer em mulheres que consomem
muito carboidrato, então quando você come muito

carboidrato, pão, macarrão,
todo tipo de farinha branca.

Essa farinha, ela vai ser metabolizada pelo
seu organismo e vai se transformar em glicose

e essa glicose aumentada, ela faz com que a
população de cândida aumente muito e também

da todos esses sintomas
de corrimento, de coceira.

Por isso que em mulheres diabéticas a
candidíase, ela é um corrimento que existe com

muita frequência e pode ser de repetição
durante vários meses ao ano com

tratamento duas, três vezes ao ano.

Quando a gente está com a imunidade baixa,
também vai aumentar essa cândida da população

vaginal e vai causar essa
candidíase. Fora a candidíase,

que outro tipo de corrimento
que a gente pode ter?

A gente pode ter os movimentos
causados por bactérias,

as mais comuns são a Gardnerella
vaginalis e o Trichomonas.

São duas bactérias que dão um corrimento
diferentes e que devem ser tratados. de

A Gardnerella, ela dá um corrimento amarelado
em grande quantidade e ela tem um cheiro

característico, esse cheiro
é de peixe podre.

E mesmo que você lave essa região,
faça uma higiene adequada,

esse cheiro não passa e o
corrimento também não vai passar.

Então nesses casos o ideal é procurar o seu
ginecologista, fazer uma avaliação, o médico

vai fazer um exame ginecológico e vai
prescrever antibiótico. Já a Trichomonas,

a Trichomonas, ela também é uma bactéria que ela
vai causar um corrimento mais acinzentado e

um corrimento que às vezes parece um azul
mais clarinho, às vezes um cinza mais escuro,

não está associado com nenhum tipo de cheiro
característico, mas deve ser tratada também

com antibióticos, então o ideal quando
você sente esse tipo de corrimento,

procurar o ginecologista. E porque essas
esses conhecimentos, eles são importantes

serem tratados? Porque eles podem ascender
pelo colo do útero, ou seja, eles podem subir

pelo colo do útero, e dar uma infecção no
útero, nas trompas, o que a gente chama de

doença inflamatória pélvica, que muitas vezes
pode estar associado, se não tratado

corretamente, com até infertilidade.

Importante ressaltar aqui também que uma má
higienização na hora de ir ao banheiro, tanto

para as fezes, quanto para urina,

elas podem infectar essa parte da vagina, por
isso que é tão importante o uso adequado do

papel higiênico, porque pode infectar essa
região vaginal e causar uma infecção

bacteriana e com isso
também causar corrimento.

Se você gostou do nosso vídeo, inscreva-se no
nosso canal, ative o sininho de notificação e dê o

seu like!

 

Teste de sintomas para candidíase

Sintomas da candidíase vaginal

  • Coceira na região vaginal;
  • Dor e vermelhidão na vagina;
  • Corrimento vaginal branco e agrupado, parecido com queijo cottage;
  • Relações sexuais dolorosas
if( typeof fbuilderjQuery == 'undefined') var fbuilderjQuery = jQuery.noConflict( ); /* function doValidate_1(form) { var form_identifier = '_1'; if(typeof cpcff_validation_rules == 'undefined') cpcff_validation_rules = {}; if(typeof cpcff_validation_rules[form_identifier] == 'undefined') cpcff_validation_rules[form_identifier] = {}; var $dexQuery = (fbuilderjQuery) ? fbuilderjQuery : jQuery.noConflict(), _form = $dexQuery("#cp_calculatedfieldsf_pform"+form_identifier), form_disabled = function(){ return ('undefined' != typeof _form.data('being-submitted')); }, disabling_form = function(){ if(form_disabled()) return; _form.find('.pbSubmit').addClass('submitbtn-disabled'); _form.data('being-submitted',1); var d = document.createElement('div'); $dexQuery(d).addClass('cff-processing-form').appendTo(_form.find('#fbuilder')); }, enabling_form = function(){ _form.removeData('being-submitted'); _form.find('.submitbtn-disabled').removeClass('submitbtn-disabled'); _form.find('.cff-processing-form').remove(); }; if(form_disabled()) return false; var cpefb_error = !_form.validate().checkForm(), validation_rules = cpcff_validation_rules[form_identifier], processing_form = function() { for(var rule in validation_rules) { if(!validation_rules[rule]) return; } _form.find("[name$='_date']:disabled").each(function(){ var v = $dexQuery(this).val(), name = $dexQuery(this).attr( 'name' ).replace('_date', ''), e = $dexQuery("[name='"+name+"']"); if( e.length ){ e.val( $dexQuery.trim( e.val().replace( v, '' ) ) ); } }); _form.find("select option").each(function(){ if( typeof $dexQuery(this).attr("vt") != 'undefined' ) $dexQuery(this).val($dexQuery(this).attr("vt")); }); _form.find("input:checkbox,input:radio").each(function(){ if( typeof $dexQuery(this).attr("vt") != 'undefined' ) $dexQuery(this).val($dexQuery(this).attr("vt")); }); _form.find( '.cpcff-recordset' ).remove(); _form.find( '.ignore' ).closest( '.fields' ).remove(); _form.find('[id^="form_structure_"]').remove(); disabling_form(); _form[ 0 ].submit(); }; _form.find('[name="cp_ref_page"]').value = document.location.href; /* 1: Do not submit if the equations are being evaluated */ validation_rules['no_pending'] = !$dexQuery.fbuilder.calculator.processing_queue && !$dexQuery.fbuilder.calculator.thereIsPending(form_identifier); if(!validation_rules['no_pending']) { $dexQuery(document).on('equationsQueueEmpty', function(evt, formId){ if(formId == form_identifier) { $dexQuery(document).off('equationsQueueEmpty'); validation_rules['no_pending'] = true; processing_form(); } }); } /* End :1 */ if (cpefb_error==0) { processing_form(); } else { enabling_form(); } return false; } form_structure_1=[[{"form_identifier":"","name":"fieldname4","shortlabel":"","index":0,"ftype":"fradio","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Muita coceira intensa na regi\u00e3o genital","layout":"one_column","required":false,"toSubmit":"value","choiceSelected":"","showDep":false,"untickAccepted":true,"choices":["Sim","N\u00e3o"],"choicesVal":["4","0"],"choicesDep":[[],[]],"fBuild":{},"parent":""},{"form_identifier":"","name":"fieldname5","shortlabel":"","index":1,"ftype":"fradio","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Vermelh\u00e3o e incha\u00e7o na regi\u00e3o genital","layout":"one_column","required":false,"toSubmit":"value","choiceSelected":"","showDep":false,"untickAccepted":true,"choices":["Sim","N\u00e3o"],"choicesVal":["2","0"],"choicesDep":[[],[]],"fBuild":{},"parent":""},{"form_identifier":"","name":"fieldname6","shortlabel":"","index":2,"ftype":"fradio","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Placas esbranqui\u00e7adas na vagina ou na cabe\u00e7a do p\u00eanis","layout":"one_column","required":false,"toSubmit":"value","choiceSelected":"","showDep":false,"untickAccepted":true,"choices":["Sim","N\u00e3o"],"choicesVal":["1","0"],"choicesDep":[[],[]],"fBuild":{},"parent":""},{"form_identifier":"","name":"fieldname7","shortlabel":"","index":3,"ftype":"fradio","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Corrimento esbranqui\u00e7ado com grumos, semelhante a leite talhado","layout":"one_column","required":false,"toSubmit":"value","choiceSelected":"","showDep":false,"untickAccepted":true,"choices":["Sim","N\u00e3o"],"choicesVal":["1","0"],"choicesDep":[[],[]],"fBuild":{},"parent":""},{"form_identifier":"","name":"fieldname8","shortlabel":"","index":4,"ftype":"fradio","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Dor ou queima\u00e7\u00e3o ao urinar","layout":"one_column","required":false,"toSubmit":"value","choiceSelected":"","showDep":false,"untickAccepted":true,"choices":["Sim","N\u00e3o"],"choicesVal":["1","0"],"choicesDep":[[],[]],"fBuild":{},"parent":""},{"form_identifier":"","name":"fieldname9","shortlabel":"","index":5,"ftype":"fradio","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Desconforto ou dor durante o contato \u00edntimo","layout":"one_column","required":false,"toSubmit":"value","choiceSelected":"","showDep":false,"untickAccepted":true,"choices":["Sim","N\u00e3o"],"choicesVal":["1","0"],"choicesDep":[[],[]],"fBuild":{},"parent":""},{"form_identifier":"","name":"separator1","shortlabel":"","index":6,"ftype":"fSectionBreak","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Resultado","fBuild":{},"parent":""},{"dependencies":[{"rule":"","complex":false,"fields":[""]}],"form_identifier":"","name":"fieldname1","shortlabel":"","index":7,"ftype":"fCalculated","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Calculated Value","predefined":"","required":false,"size":"medium","eq":"fieldname4|r+fieldname5|r+fieldname6|r+fieldname7|r+fieldname8|r+fieldname9|r","suffix":"","prefix":"","decimalsymbol":".","groupingsymbol":"","readonly":true,"hidefield":true,"fBuild":{},"parent":""},{"dependencies":[{"rule":"","complex":false,"fields":[""]}],"form_identifier":"","name":"fieldname10","shortlabel":"","index":8,"ftype":"fCalculated","userhelp":"","userhelpTooltip":false,"tooltipIcon":false,"csslayout":"","title":"Resultado","predefined":"","required":false,"size":"medium","eq":"IF(fieldname1\u003E=1,\u0022Provavelmente voc\u00ea n\u00e3o est\u00e1 com candid\u00edase. \u0022,\u0022\u00c9 poss\u00edvel que voc\u00ea esteja com candid\u00edase genital.\u0022)","suffix":"","prefix":"","decimalsymbol":".","groupingsymbol":"","readonly":true,"hidefield":false,"fBuild":{},"parent":""}],{"0":{"title":"Teste de sintomas para candid\u00edase","description":"Quando se acha que se pode estar com candid\u00edase genital \u00e9 importante ficar atento a alguns sinais que incluem:","formlayout":"top_aligned","request_cost":"fieldname1","formtemplate":"","evalequations":1,"evalequationsevent":2,"autocomplete":1,"persistence":0,"customstyles":""},"formid":"cp_calculatedfieldsf_pform_1","setCache":false,"cache":false}]; Payment options

If you are a human, do not fill in this field.

 

Por que minha pele tem tanta comichão? Eu tenho uma erupção cutânea em cima de mim! Também não é só em um ponto. O problema parece estar se espalhando pelo meu corpo – e há algumas manchas que não parecem estar melhorando, mesmo que outras já tenham sarado…
Uma infecção fúngica pode causar este tipo de inflamação quando sua imunidade enfraquecida por algo como doença viral ou mudanças na gravidez entra em excesso e luta contra estes fungos irritantes. A candidíase pode ainda manifestar-se em outros locais do corpo, como a pele, boca ou intestinos, por exemplo. Saiba mais sobre os vários tipos de candidíase e seus sintomas.

/*! elementor - v3.6.6 - 08-06-2022 */ .elementor-widget-image{text-align:center}.elementor-widget-image a{display:inline-block}.elementor-widget-image a img[src$=".svg"]{width:48px}.elementor-widget-image img{vertical-align:middle;display:inline-block} Causas da candidíase

A candidíase é causada pela infecção pelo fungo do gênero Candida sp., principalmente o Candida albicans, que está presente naturalmente na região genital, mas que pode proliferar exageradamente devido a algumas situações, resultando na infecção e no aparecimento dos sintomas. Entre as causas do seu surgimento estão:

  • Uso frequente de antibióticos, contraceptivos orais/anticoncepcionais e antiifnlamatórios esteroidais (corticoides);
  • Desequilíbrio hormonal, por exemplo, durante a menopausa ou gravidez;
  • Durante a menstruação;
  • Estresse;
  • Fadiga.
  • Doenças imunodepressoras como diabetes, AIDS, HPV e lúpus;
    • Níveis glicêmicos mal controlados em pessoas com diabetes;
    • Enfraquecimento do sistema imunológico por outras razões;
  • Uso frequente de roupas apertadas ou molhados;
  • Uma dieta fraca em boas vitaminas e nutrientes;
    • Rieta rica em carboidratos;
  • Fazer higiene intima mais de 2 vezes ao dia e usar absorvente por mais de 3 horas seguidas.

É possível estar contaminada com o fungo e não saber, pois a doença normalmente se manifesta quando o sistema imunológico está enfraquecido.

Qual médico procurar? Quem é o especialista em candidíase?

O médico especialista para identificar e tratar a candidíase nas mulheres é o ginecologista, enquanto que, no caso dos homens é o urologista. Mas um bom clínico geral ou médico de outra especialidade também pode ajudar.

Como tratar a candidíase?

A candidíase genital pode afetar tanto o homem como a mulher mas seu tratamento é semelhante e feito com pomadas tópicas antifúngicas em ambos os casos, que devem ser aplicadas 2 a 3 vezes por dia entre 3 até 14 dias de acordo com a indicação do médico. Ainda faz parte do tratamento:

  • Usar roupa íntima de algodão com boa ventilação;
  • Lavar a região genital somente com água e sabonete neutro ou sabonete próprio para a região;
  • Dormir sem roupa íntima, sempre que possível;
  • Evitar absorventes internos;
  • Mudança alimentar (experimente a dieta cetogênica sem carboidratos);
  • Evitar ter contato intimo desprotegido durante o tempo de tratamento para não se reinfectar e passar para companheiro.
    • A candidíase não é considerada uma Infecção sexualmente transmissível (DST/IST). Por isso, pessoas que nunca tiveram relações sexuais podem ser diagnosticadas com a doença. Entretanto, pessoas com uma flora genital e sistema imunológico mais prejudicado podem acabar desenvolvendo a candidíase após o sexo.

Estas recomendações ajudam a acelerar o tratamento.

No caso de os sintomas não desaparecem após 2 semanas, é aconselhável retornar ao médico pois pode ser necessário iniciar o tratamento com comprimidos antifúngicos via oral, que ajudam a combater a infecção desde o interior do corpo, atingindo melhores resultados do que só com as pomadas.

Além de tudo isso, fazer uma alimentação pobre em açúcar também ajuda o organismo a combater mais facilmente o crescimento dos fungos, de forma que é possível curar a candidíase mais rápido.

Dicas para evitar a candidíase Transcrição

o olá hoje a gente vai conversar um

pouquinho sobre algumas dicas para

evitar a candidíase nesse momento que a

gente tá em casa em quarentena que a

gente sai muito pouco ou às vezes nem

sai é importante a gente manter alguns

cuidados em casa para evitar uma

candidíase de repetição porque nesse

momento que a gente fica mais parado em

casa a gente come mais comendo mais a

gente abusando os carboidratos nos doces

e para quem já tem uma propensão a ter

candidíase de repetição ela pode

aparecer então vamos lá o que é

interessante fazendo esse período não

entre nessa de que a estou em casa vou

fazer um bolo vou fazer uma massa vou

comer tenho criança em casa estou

ansioso então eu não tenho o que fazer

se não comer não entre nessa mantém uma

alimentação

o fábio diminua a ingesta de

carboidratos simples de preferência aos

carboidratos complexos e mede a

quantidade não em grande quantidade

evite os doces de preferência para

frutas mesmo assim não em grande

quantidade porque as frutas elas têm a

frutose que isso também sim excesso

podem aumentar a propensão de ter uma

candidíase mas melhor do que o açúcar

vamos pelas frutas outras dica muito

importante é manter-se ativo manter-se

ativo vai fazer uma atividade física

nessa época de pandemia tem vários

personais profissionais da educação

física dando aulas gratuitas no

instagram então não tem desculpas para

ficar parado entre e faça essas aulas

são aulas adequadas para se fazer em

casa se você mora em casa e tá

aproveitando

o tipo de sol para ficar na piscina

lembre-se muita piscina muita umidade de

nessa época profecia a candidíase então

entre na piscina troque o seu maiô deixe

seu maior secar no sol tem esses

cuidados essenciais manter uma higiene

vaginal adequada o que quer dizer isso

na hora do banho lave bem a região

genital o ideal é que se lave com

sabonetes de ph balanceado próprios para

região esse sabonetes em barra eles têm

o ph muito básico e a o ph vaginal tem

um ph mais ácido se você usa muito

sabonete em barra para lavar essa região

vaginal ela vai mudar o ph da sua vagina

e você vai ter mais propensão a ter um

corrimento uma candidíase então i

o que você lave com sabonete apropriados

para essa região vaginal se tiver ácido

lático muito melhor não tem uma marca

específica no mercado existem vários

tipos desses tipos de sabonete tem gente

que perguntar e sabonete neutro pode é

melhor do que o sabonete em barra que é

tem o ph mais básico mas não é o ideal

na falta de um sabonete íntimo em casa

pode usar o neutro porém você não vai

estar livre de ter uma candidíase esses

dias que tá em casa o ideal também é

usar roupas mais leves de preferências

vestidos vestidos mais compridos que

você possa ficar sem calcinha em casa

para arejar essa região e evitar também

a alguns tipos de corrimento se você

gostou do nosso vídeo e inscreva-se no

nosso canal dê o seu like e ative o

sininho de notificação

[Música]

e aí

e aí

 

Candidíase de repetição ou candidiase crônica

Quando os episódios de candidiase se repetem frequentemente, é chamado de candidíase de repetição. A candidíase crônica é caracterizada pela ocorrência de 4 ou mais episódios no mesmo ano.

Transcrição

Olá meu nome é Juliana Amato sou

ginecologista e obstetra do

Instituto Amato e hoje nós vamos

conversar um pouquinho sobre

candidíase de repetição o

que é candidíase.

A candidíase

é uma infecção vaginal.

Normalmente ela ocorre como o

corrimento esbranquiçado

vaginal e que coça muito.

A candidíase é

causada por um fungo chamado Candida

albicans que é o mais comum.

Ele

está presente na nossa vagina.

Na vagina de

todas as mulheres. Eles fazem

parte da flora vaginal e ajudam

a manter o pH nessa região com

isso impedindo que outras

infecções ocorram quando essa

candidíase pode ocorrer?

Principalmente quando a gente está

com a imunidade mais baixa.

Essa Candida aumenta

sua população na região vaginal

e ela com

uma quantidade aumentada vai causar

esses sintomas de coceira

e corrimento esbranquiçado.

O

que mais pode propiciar é uma

candidíase muito tempo em piscina

muito tempo em praia

biquíni molhado.

Isso deixa a região muito úmida

e também propicia

ao desenvolvimento de mais candida

nessa área. Mulheres imunosuprimidas

também têm mais chances de ter

candidíase de repetição.

Assim como as usuárias de

antibióticos em grande escala.

Por exemplo têm

uma infecção uma

faringite ou uma amigdalite tomou um

antibiótico não

melhorou ou tomou da forma errada

vai ter que repetir esse

tratamento.

A imunidade cai e com isso a

candidíase pode proliferar.

O que também ocorre e o

uso de roupas muito apertadas então
calça

jeans muito

apertada e shorts

muito apertado, muito curto.

Isso também causa

uma atração nessa região vaginal,

forma pequenas lesões e

que podem infectar pelo fungo.

Algumas dicas para prevenir a

candidíase é ter

uma boa alimentação e uma

alimentação equilibrada.

Evitar

o uso excessivo de antibiótico quando
não

é necessário. Quando estiver

na praia trocar o biquíni e não

ficar muito tempo com esse biquíni

molhado quando tiver

na piscina tomar

mais sol para secar esse

biquíni. Evitar o uso de roupas

muito apertadas também

ajuda bastante a evitar candidíase.

E se ela ocorrer.

O que fazer?Procure seu

médico porque nos casos de

candidíase de repetição que ocorrem

mais de três vezes

em seis meses é feito um tratamento

contínuo com medicações específicas.

Se você curtiu o nosso vídeo

inscreva no nosso canal comente

aqui o seu like, ative

o sininho de notificação para

receber mais videos.

 

Candidíase masculina

A candidíase em homens é chamada também de candidíase no pênis ou balanopostite. Não é tão comum quanto a candidíase vaginal, mas exige cuidados quando se manifesta. Na maioria dos casos da candidíase peniana, a baixa da imunidade no organismo causada por problemas de saúde é fator primordial para que o fungo se reproduza em excesso no homem. Diabetes e higiene precária são fatores frequentes para a doença. Normalmente o urologista é o médico procurado nessa situação.

Sintomas da candidíase peniana

  • Coceira, ardência e inchaço na ponta do pênis;
  • Dor na relação sexual;
  • Ardência ao urinar;
  • Feridas (rachaduras) na pele do pênis;
  • Corrimento branco e agrupado, smegma;
  • Odor forte
Candidíase na boca

A candidíase oral, chamada de sapinho, é caracterizada por pequenas aftas dolorosas na boca com dificuldade para engolir.

Pode ser diagnosticada em crianças, idosos, pessoas com diabetes, adultos ou após o contato íntimo desprotegido e pacientes em fase de tratamentos que comprometem o sistema imunológico.

Normalmente são tratadas por médicos de várias especialidades: pediatras, geriatras, ou o especialista que estiver acompanhando o caso.

Os sintomas frequentes são:

  • Vermelhidão, ardência e desconforto na boca;
  • Dor e dificuldade para engolir;
  • Manchas brancas dentro da boca e na língua;
  • Rachaduras no canto da boca
Alimentos que podem piorar a candidíase genital

Um dos fatores que desencadeiam os sintomas de candidíase é a alimentação. O fungo precisa de um ambiente ácido para se reproduzir, e alimentos ricos em carboidratos simples, gorduras e proteínas animais contribuem para essa acidez.

Veja alguns alimentos que podem atrapalhar a recuperação da candidíase:

  • Carboidratos simples;
  • Frutas e vegetais ricos em açúcar e amido;
  • Proteínas animais;
  • Carnes processadas;
  • Amendoim e outras oleaginosas;
  • Bebidas alcoólicas.
Remédios caseiros para candidíase genital

Receitas caseiras para a candidíase podem aliviar os sintomas, porém não tratam a doença. Devemos lembrar que a alimentaçõa é muito importante no tratamento da candidíase e não deixa de ser uma solução caseira. Entre os tipos de tratamentos feitos em casa, os que se destacam são:

  • Banhos de assento com chá de camomila (bem forte e morno);
  • Bicarbonato de sódio (1 colher de sopa em 1 litro de água morna);
  • Algumas substâncias encontradas em farmácias – Flogorosa e Lucretin (1 envelope em 1 litro de água morna);
  • A violeta genciana a 1%, se aplicada pelo médico localmente na vagina, pode também melhorar os sintomas.

Nossa recomendação é que somente seja feito o tratamento caseiro se tiver sido avaliada pelo ginecoleogista

Vive tendo corrimento? Sabe o que mais pode ajudar? A Dra Juliana Amato, ginecologista do instituto Amato (www.amato.com.br) explica o que fazer além da medicação

Transcrição

Olá! Meu nome é Juliana Amato, eu sou
ginecologista e obstetra do Instituto Amato.

E hoje eu vou dar algumas dicas
de como prevenir o corrimento.

Muitas mulheres reclamam de que têm
corrimento crônicos, ou seja, vivem tendo algumas

sujeirinha na calcinha, alguma secreção
que não lhe parece adequada.

Às vezes com cheiro, às vezes sem cheiro, e
que algum período do seu ciclo menstrual, essa

secreção melhora, mas
chega no mês seguinte,

essa secreção volta. Às vezes, ela
pode ficar associada com a coceira,

às vezes não, e como que a gente tem que
se cuidar para prevenir esse corrimento de

repetição? O que a gente tem que
ter em mente é que a mulher,

ela tem uma secreção
natural na área vaginal.

Essa secreção natural, ela ocorre pra manter
o pH nessa região adequado, e prevenir doenças

prevenir infecções,

manter uma boa saúde genital, mas em alguns
casos esse corrimento, ele pode ser um

pouquinho exagerado.

Tem que lembrar também que existe
a parte da lubrificação vaginal,

então quando a mulher está no período
fértil, essa lubrificação aumenta.

Então a vagina, ela vai ficar mesmo com uma
secreção um pouco mais aumentada, mas é uma

secreção incolor, mais mucosa e esse sinal
é um sinal de que está no período fértil.

Não é nada patológico, não é nada
de doença que precisa se preocupar.

Além disso tem algumas mulheres que
já têm uma secreção aumentada,

isso é da própria pessoa.

Então se você tem uma secreção que é
abundante e que não melhora nunca, mas que

nunca associada prurido, não está associado
com coloração amarelada ou acinzentada, é a sua

secreção vaginal normal.

Já aquelas mulheres que têm uma secreção
vaginal mais amarelada, mais acinzentada, têm

algumas características muito próprias, como
um cheiro mais específico, esse cheiro

a gente se caracteriza como um cheiro
de peixe, um cheiro mais azedo.

Aí são corrimentos que precisa se
preocupar, que precisam ser analisados pelo

seu ginecologista e tratarmos. E
como que é feito o tratamento?

Às vezes, é necessário somente um creme
vaginal indicado por esse tipo de infecção

que vai ser diagnosticado pelo médico.

Às vezes, é necessário associar
alguns antibióticos juntos.

Como fazer para evitar,

para manter a sua saúde vaginal? Então,
o ideal é manter uma boa higiene,

ou seja, na hora do banho lavar a região
com sabonete adequado, com PH neutro.

Ou esses sabonetes de uso genital, não usar
sabonete em barra, porque o sabonete em barra,

ele tem um pH diferente do pH vaginal.

Qualquer sabonete em barra, ele pode
propiciar a mulher a desenvolver certas

infecções, porque ela vai manter o
ressecamento vaginal, vai alterar esse pH e

com isso pode ter alguma proliferação
bacteriana aí nessa região.

Então o ideal são sabonetes
íntimos ou um sabonete neutro.

Além disso manter uma alimentação mais
saudável, manter uma alimentação livre de muito

doce. Tudo que é muito doce, até as frutas,
muito excesso de fruta, muito doce e muito

carboidrato. Ele vai alterar esse pH vaginal
e aí você tem mais propensão a ter

candidíase. A candidíase é aquele corrimento
esbranquiçado que parece que tem grumos,

parece um jornal molhado e que coça muito
e na maioria dos casos até dá um inchaço

vaginal, uma vermelhidão e porque
é que ocorre essa candidíase?

A cândida, ela é um fungo que
existe na flora vaginal da mulher.

Toda mulher tem cândida na sua vagina, mas
ela tem um nível adequado para a produção dos

nutrientes, para a produção dos elementos
de uma lubrificação vaginal normal.

Se você come muito carboidrato, tem muito
excesso de açúcar no organismo, o que ocorre é

que a cândida, ela prolifera e ela é um
desarranjo na parede vaginal, na mucosa

vaginal. Ela vai causar esse aumento da
sua população e vai causar toda essa

sintomatologia e aí
tem que ser tratado.

Então a alimentação é
muito importante para

previnir, principalmente dentro dos
corrimento os candidíase. Roupas muito

apertadas, elas podem ocasionar o aumento do
corrimento, porque tem aquele atrito direto da

da costura da calça, da calcinha,

nessa região vaginal e com isso pode ter
micro fissuras, que a gente não percebe, e com

isso aumentar a chance de infecção vaginal.

Muitas mulheres têm dúvida, então “já ouvi
dizer que é melhor usar calcinha de algodão”,

o ideal é aquela que tenha a melhor
malha, com uma boa respiração.

Calcinhas de lycra,

a gente sabe que se não tiver aquele
forrinho de algodão, ela é irritativa pra região

vaginal, e isso também pode
ocasionar essas infecções.

Então nesse vídeo a gente já dá algumas
dicas de como manter essa saúde vaginal e

evitar esses corrimentos.

Se você gostou do nosso vídeo, inscreva-se no
nosso canal, dê o seu like e ative o sininho de

notificação.

 

Dicas para lidar com o corrimento vaginal Transcrição

o olá meu nome é juliana matos

ginecologista obstetra no instituto

amato vamos conversar um pouco hoje

sobre cinco lições do dia a dia para

lidar com corrimento vaginal nós que

somos mulheres sabemos que o corrimento

vaginal ele é muito frequente pode ser

por uma infecção ou não pode ser por uma

infecção fúngica bacteriana ou só pelo

período do ciclo menstrual tão que tem

umas lições básicas algumas dicas de

como a gente se cuida a respeito de cada

tipo de corrimento é muito comum no meio

do ciclo menstrual a gente ter o

corrimento que não é bem um corrimento é

mais uma secreção parecendo um muco

transparente essa secreção ela não é um

corrimento ela é a secreção que ocorre

no período ovulatório e por que a gente

tem essa secreção no período ovulatório

para facilitar se tiver relação na que

um dos espermatozoides acenderem pelo

trato reprodutivo e ocorrer a

fertilização dentro do útero com o

espermatozoide outros tipos de

corrimento ou de secreção que pode

ocorrer antes da menstruação uma semana

antes pode ter um corrimento mais

esbranquiçado parecendo leite uma coisa

mais leitosa é comum é comum se não vier

associado a outros sintomas então pode

ser que ocorra que venha a sujar a

calcinha porém tem que se preocupar se

tiver uma um prurido associado uma

coceira é o inchaço na região de vulva

isso pode levar a crer que seja uma

candidíase ou seja a proliferação deste

fungo na vagina nesse período e por que

ocorre antes da menstruação antes da

menstruação

oi gente tem uma pequena queda da

imunidade vai trocando o ph vaginal e

essa esse fungo ele pode se proliferar

dando essa candidíase o que é o ideal

fazendo essa fase se tiver com esse

corrimento não esteja exacerbado o ideal

é que se use o sabonete ou de ph neutro

líquido ou mesmo é associar no banho o

vinagre de maçã nessa região para manter

esse ph porque depois que a menstruação

viel ph vai alterar de novo e aí essa

sensação vai mudar essa cândida ela vai

diminuir porque não vai estar mais no ph

ideal dela outra dica importante em

relação à corrimento se você estiver com

uma secreção amarelada ou uma secreção

mais esverdeado ou acinzentado

o que tenha um cheiro que não seja muito

agradável isso leva a crer que pode ter

uma infecção então não espere para

procurar o seu ginecologista já marque a

sua consulta para ser avaliada por que

alguns tipos de infecção elas podem

piorar e acender pelo trato reprodutivo

infeccionar trompas ovários e mais para

frente se não tratada corretamente pode

levar até infertilidade secreções é que

tem raias de sangue às vezes você vai ao

banheiro vai se limpar ver que tem essa

secreção que tem um pouquinho de sangue

o ideal é você é perceber se teve

relação naquele dia se teve pode ser por

causa da relação e se não teve pode ser

alguma ferida de colo de útero alguma

lesão em colo de útero então ideal

também é marcar um ginecologista para

ser avaliada às vezes é uma é uma lesão

em colo de útero que tem que ser tá

me dá o cauterizada ou fazer uma biópsia

dessa lesão de colo então é importante

atentar para esses sintoma tem mulheres

que no consultório chegam e falam

doutora eu tenho um corrimento que me

persegue a vida inteira eu trago eu

passo no médico eu trato melhor os dois

dias e volta aí eu mudo de médico o

médico me avalia me dá outro creme

vaginal para eu usar eu trato tudo

direitinho dali dois e três dias volta

então eu estou vindo aqui para uma

terceira quarta quinta opinião para ver

porque que esse esse corrimento ele não

tá parece tem mulheres que tem uma

secreção vaginal aumentada uma

lubrificação vaginal aumentada o que não

quer dizer que é um corrimento que não é

patológico é fisiológico é dela própria

não tem coloração não tem cheiro não

possa

e não tem características de uma

infecção então se você for trocando de

médico e reclamar da mesma do mesmo

sintoma todas as vezes cada um vai achar

que aquela secreção não é normal para

você e vai acabar te passando um creme

vaginal um tratamento que vai diminuir

um pouquinho essa secreção nesse período

mas ela vai voltar porque é uma coisa

normal eh eh faz parte do seu organismo

então se você tem essas essa secreção

que você passa várias vezes em vários

médicos traga já fez vários tipos de

exame e não não tem nenhum nenhuma

infecção diagnosticada nenhuma patologia

é sua fisiologia fique tranquila não

precisa fazer nada o importante é sempre

tirar as suas dúvidas com seu médico

receitas de internet muitas vezes não

são tão boas né na internet a gente acha

de tudo a gente se acho bom a gente

achou ruim

oi gente acha de tudo um pouco então o

ideal é que marque uma consulta com seu

ginecologista e tire todas as dúvidas

seja orientado para sua boa saúde

vaginal sexual e da mulher se você

gostou do nosso vídeo inscreva-se no

canal dê o seu like e ative o sininho de

notificação para receber mais vídeos e

e aí

 

Mais dicas para evitar a candidíase de repetição:

Transcrição

o olá hoje a gente vai conversar um

pouquinho sobre algumas dicas para

evitar a candidíase nesse momento que a

gente tá em casa em quarentena que a

gente sai muito pouco ou às vezes nem

sai é importante a gente manter alguns

cuidados em casa para evitar uma

candidíase de repetição porque nesse

momento que a gente fica mais parado em

casa a gente come mais comendo mais a

gente abusando os carboidratos nos doces

e para quem já tem uma propensão a ter

candidíase de repetição ela pode

aparecer então vamos lá o que é

interessante fazendo esse período não

entre nessa de que a estou em casa vou

fazer um bolo vou fazer uma massa vou

comer tenho criança em casa estou

ansioso então eu não tenho o que fazer

se não comer não entre nessa mantém uma

alimentação

o fábio diminua a ingesta de

carboidratos simples de preferência aos

carboidratos complexos e mede a

quantidade não em grande quantidade

evite os doces de preferência para

frutas mesmo assim não em grande

quantidade porque as frutas elas têm a

frutose que isso também sim excesso

podem aumentar a propensão de ter uma

candidíase mas melhor do que o açúcar

vamos pelas frutas outras dica muito

importante é manter-se ativo manter-se

ativo vai fazer uma atividade física

nessa época de pandemia tem vários

personais profissionais da educação

física dando aulas gratuitas no

instagram então não tem desculpas para

ficar parado entre e faça essas aulas

são aulas adequadas para se fazer em

casa se você mora em casa e tá

aproveitando

o tipo de sol para ficar na piscina

lembre-se muita piscina muita umidade de

nessa época profecia a candidíase então

entre na piscina troque o seu maiô deixe

seu maior secar no sol tem esses

cuidados essenciais manter uma higiene

vaginal adequada o que quer dizer isso

na hora do banho lave bem a região

genital o ideal é que se lave com

sabonetes de ph balanceado próprios para

região esse sabonetes em barra eles têm

o ph muito básico e a o ph vaginal tem

um ph mais ácido se você usa muito

sabonete em barra para lavar essa região

vaginal ela vai mudar o ph da sua vagina

e você vai ter mais propensão a ter um

corrimento uma candidíase então i

o que você lave com sabonete apropriados

para essa região vaginal se tiver ácido

lático muito melhor não tem uma marca

específica no mercado existem vários

tipos desses tipos de sabonete tem gente

que perguntar e sabonete neutro pode é

melhor do que o sabonete em barra que é

tem o ph mais básico mas não é o ideal

na falta de um sabonete íntimo em casa

pode usar o neutro porém você não vai

estar livre de ter uma candidíase esses

dias que tá em casa o ideal também é

usar roupas mais leves de preferências

vestidos vestidos mais compridos que

você possa ficar sem calcinha em casa

para arejar essa região e evitar também

a alguns tipos de corrimento se você

gostou do nosso vídeo e inscreva-se no

nosso canal dê o seu like e ative o

sininho de notificação

[Música]

e aí

e aí

 

Corrimento Pode Causar Infertilidade?

A dificuldade para engravidar pode vir de um corrimento? A Dra Juliana Amato, ginecologista do instituto Amato (www.amato.com.br) explica a relação do corrimento com a infertilidade.

jQuery(document).ready(function($) { var delay = 100; setTimeout(function() { $('.elementor-tab-title').removeClass('elementor-active'); $('.elementor-tab-content').css('display', 'none'); }, delay); }); Transcrição

o Olá meu nome é Juliana Matos o

ginecologista e obstetra do Instituto

Amato E hoje nós vamos conversar sobre

corrimentos esse causam a infertilidade

o corrimento é uma secreção anormal da

parte vaginal que pode ser associada a

infecções bacterianas a infecções

fúngicas ou as duas associadas como que

a gente diferencia esses tipos de

corrimento os tipos de corrimento

próximos da menstruação que causam um

certo prurido que é uma ardência é uma

coceira é um corrimento mais

esbranquiçado com uma característica

mais de leite quando forma nata é

associado a uma infecção fúngica a

cândida que é comum na vagina de toda

mulher faz parte da nossa Flora vaginal

Em algumas situações onde stress ou de

queda de imunidade ela prolifera e dá

essa infecção chamada candidíase outro

tipo de infecção que pode ocorrer de

corrimento estão os corrimentos

bacterianos são corrimentos é causados

por alguns microrganismos como bactérias

gardnerella vaginalis tricomonas

vaginalis Clamídia e ureaplasma e como

eles são avaliados Eles são avaliados

pelo estilo pelo pela característica

desse corrimento então alguns deles têm

uma coloração mais amarelada com cheiro

mais típico outras tem uma coloração

mais esverdeado ou uma coloração mais

acinzentada com também com odor mais

típico e o importante é se você tiver

algum corrimento desses que eu que eu

que eu falei aqui com

bom então com cheiro o ideal é procurar

um ginecologista para fazer um

tratamento porque porque essas infecções

algumas delas se não tratadas

adequadamente podem causar uma doença

inflamatória pélvica que é quando esta

infecção ela acende pelo útero pode

infeccionar trompas ovários cavidade

pélvica e com isso se não tratada

adequadamente pode levar à infertilidade

por uma obstrução tubária por alterações

nos cílios dessas dessas dessas trompas

e aí não tem a movimentação adequada do

ovário para encontrar o espermatozóide

dentro do útero então é importante

corrimento alguns deles estão Associados

a infertilidade como Clamídia E

ureaplasma então tem que ser tratar

infecções como candidíase

É mas não estão associadas à

infertilidade elas causam incômodo muito

maior para mulher pelo prurido pela

dance pela coceira que ela causa mas ela

é de fácil tratamento algumas mulheres

têm uma queda de imunidade todo mês

antes da menstruação e tem uma

candidíase de repetição essa candidíase

de repetição ela é mais demorada para

tratar mas ela não causa maiores danos

mais para frente quando essa mulher

quiser engravidar mas é um tratamento

que é realizado continuamente e é mais

pelo incómodo diminuir qualidade de vida

não consegue trabalhar colocar calça

mais apertada incomoda muito e

corrimentos Associados com o sangue

algumas mulheres elas apresentam um

corrimento mais amarronzado o que pode

o corrimento ele pode ser um corrimento

associado como a bactéria ou ele pode

também ser um pouco de sangramento do

colo do útero às vezes uma ferida uma

lesão em colo de útero que está causando

esse sangramento em pequena quantidade e

ele sai na secreção vaginal de uma forma

mais amarronzada que já é um sangue mais

metabolizado o ideal também é procurar o

seu ginecologista para fazer uma

avaliação ou exame específico para fazer

o tratamento dessa lesão de colo de

útero e pacientes menopausadas com

sangramento já estão na menopausa algum

tempo e apresenta o sangramento ou

corrimento mais amarronzado o quê que

isso pode ser impaciência menopausadas o

risco de tumor de endométrio de um tumor

de útero é maior e esse sangramento

junto com essa secreção pode estar

associado a essa essas patologias

o Real também mulheres menopausadas

começaram a ter uma secreção mais

amarronzada ou mais ensanguentada

procurar o seu ginecologista então o

ideal que tiramos da nossa conversa

tiramos que todos os os corrimentos

causam infertilidade não porém alguns

podem causar se você gostou do nosso

vídeo inscreva-se no nosso canal dê o

seu like Ative o Sininho de notificações

para receber o

E aí

[Música]

E aí

[Música]

 

Existe algum corrimento que seja normal?

Corrimento sempre é sinal de candidiase?

Transcrição

Olá. Meu nome é Juliana Amato sou

ginecologista e obstetra da Clínica

Amato e hoje a gente vai conversar

um pouquinho sobre o que é um

corrimento fisiológico.

No consultório recebo

muitas mulheres com a mesma quiexa:

Dra eu tenho um

corrimento que não passa. Passo em

vários médicos, ees passam os

cremes vaginais eu trato,

melhora por uma

semana, depois esse corrimento

volta. O Que eu devo

fazer? Na verdade existem

algumas secreções na mulher que são

fisiológicas.

Isso depende muito de mulher

para mulher. Então, tem mulher que

tenha uma secreção menor e tem

mulher que tem uma secreção maior

e nem por isso quer dizer que

ela está com uma infecção vaginal.

Como que a gente deve avaliar isso?

Pergunte para seu ginecologista,

converse com ele sobre o

exame da secreção vaginal, para

ver se essa cultura vai dar

algum microorganismo isolado

ou uma bactéria ou

uma levedura, ou um fungo.

Porque às

vezes não dá nada.

Isso quer dizer que é um corrimento

fisiológico.

Sabe se que perto

do período menstrual essa secreção

aumenta. Uma

semana antes a gente tem um aumento

dessa secreção e é normal.

No período ovulatorio a

secreção também aumenta e se

modifica fica um corrimento mais

mais pegajoso.

Isso também é normal, não precisa

se preocupar. Quais medidas seriam

interessantes para diminuir essa

secreção? Quem tem essa

secreção vai ter sempre…

Essa secreção fisiológica…

O que você precisa fazer para

diminuir mas não vai parar?

Diminuir

a ingestão

de carboidratos. Diminuir a ingestão

de doces esses doces

incluem o

açúcar do doce e o

açúcar do carboidrato inclui o

açúcar da fruta, que é a frutose.

Manter uma

dieta equilibrada pra não

produzir secreção. Que Mais

a gente pode fazer? Dê

uma atenção especial ao tipo de
calcinha

que você usa.

Evite aquelas calcinhas

muito apertadas calcinha de

nylon que deixa muito

fechado. Que transpira.

Isso não é bom.

Prefira as calcinhas com forro

de algodão e evite também calças

jeans muito apertadas que

também não fazem bem para a saúde

vaginal.

Mas isso não é uma regra.

Então é importante que você

procure seu ginecologista.

Tire sua

dúvida, e trate adequadamente porque

aqui nesse caso

só algumas medidas diárias que

você tomar, já diminuir

essa secreção. Se você gostou

do nosso vídeo inscreva-se no

nosso canal. Dê seu like.

Deixe

seu comentário. Ative o sininho de

notificação para receber mais

vídeos.

 

Categories: Medical

A dieta cetogênica deveria ser considerada para aumentar a fertilidade?

Fertilidade - Tue, 06/07/2022 - 12:28

A dieta cetogênica foi desenvolvida pela primeira vez na década de 1920 como um tratamento para a epilepsia na tentativa de criar um estado de fome fisiológica prolongada. Desde então, descobriu-se que a dieta tem outros efeitos terapêuticos, a maioria dos quais são neurológicos. Outras dietas, principalmente baseadas nos princípios da restrição calórica, demonstraram melhorar a fertilidade em certas populações. Exploramos os dados, clínicos e laboratoriais, para potenciais benefícios de aumento da fertilidade da dieta cetogênica, além da restrição calórica ou perda de peso.

Há evidências, baseadas principalmente em grandes estudos observacionais ou seja, que a infertilidade ovulatória é melhorada com a perda de peso em pacientes obesos. Em um estudo prospectivo de mulheres obesas com infertilidade, a perda de peso causou a retomada da ovulação em 90% das mulheres, com subsequente taxa de gravidez espontânea de 25%. Mesmo após a concepção houve melhora dos resultados com redução da taxa de aborto. De fato, uma perda de peso total de apenas 5% do peso corporal demonstrou melhorar a fertilidade em mulheres obesas. Pesquisadores descobriram que havia uma correlação com a quantidade de carboidratos consumidos e o risco de infertilidade ovulatória. Especificamente, mulheres com altos níveis de consumo de carboidratos tiveram um risco 78% maior de infertilidade ovulatória. O estudo também mostrou que o consumo de proteína animal foi associado a um risco 20% maior de infertilidade ovulatória, enquanto o consumo de proteína vegetal foi associado a um risco 43% menor. Esses achados observacionais intrigantes sugerem que a obesidade em si pode não ser a única responsável pela subfertilidade e que ingredientes dietéticos específicos podem aumentar ou prejudicar o potencial reprodutivo.

A dieta cetogênica é comprovadamente eficaz no tratamento de certos distúrbios neurológicos. Esses achados ressaltam a capacidade da alteração da dieta de afetar o benefício clínico significativo. Embora os mecanismos que produzem esses benefícios não sejam ainda totalmente compreendidos, a disfunção mitocondrial, uma via metabólica compartilhada tanto pela dieta cetogênica quanto pela subfertilidade associada à obesidade, talvez seja uma direção promissora para futuras investigações. Embora a perda de peso tenha provado aumentar a fertilidade na infertilidade ovulatória, muitas vezes é difícil de alcançar e notoriamente difícil de manter. Uma dieta que visa vias aberrantes específicas de infertilidade pode permitir efeitos prolongados e duradouros para mais indivíduos. No entanto, antes de recomendar qualquer intervenção, devemos nos lembrar de avaliar plenamente os benefícios e riscos individualmente.

Receita cetogênica:

 

 

Fonte:

  1. Kulak D, Polotsky AJ. Should the ketogenic diet be considered for enhancing fertility? Maturitas 2013; 74: 10–13.
  2. Amato ACM. Dieta Cetogênica Estratégica: transforme gordura em energia. 1st ed. São Paulo: Amato – Instituto de Medicina Avançada, 2022.
Categories: Medical

Livros publicados pelo Dr. Alexandre Amato

Check-up MED - Tue, 06/07/2022 - 12:13

Para todos:
 
Dieta Anti-inflamatória Estratégica: a sua dieta pessoal. Complete seu conhecimento nutricional com este livro. Cansada(o) de procurar a dieta ideal? Já pensou que não existe uma dieta perfeita que sirva para todo mundo? Quando você pensa em se alimentar de forma saudável, você sabe o que é saudável? Será que o “saudável” que você imagina, não pode ser uma ideia implantada por alguém querendo vender um produto? O que é saudável para você, é para todo mundo? Mas se não existe uma dieta pronta de prateleira que funciona para todo mundo, como fazer para descobrir quais são os alimentos mais saudáveis para você? Pare de ser direcionada a dietas da moda, que podem funcionar para uma ou outra pessoa, mas não necessariamente para você. Aprenda a julgar quais são os alimentos saudáveis. Entenda como melhorar drasticamente a sua qualidade de vida, tratando os sintomas que te afligem. Compreenda como passar pela fase do autoconhecimento, ter uma estratégia real e customizada para impactar positivamente sua vida. Reeduque-se!
 
Dieta Cetogênica Estratégica: transforme gordura em energia. Perder peso, obter mais energia de forma saudável, melhorar a sua saúde, diminuir inflamações e, além de tudo, tratar várias doenças, incluindo o lipedema... tudo isso pode ser alcançado queimando gordura de uma forma natural. Esse é um mecanismo ancestral do nosso corpo que foi desligado com o acesso moderno e infinito aos carboidratos, e pode ser ativado com a uma simples estratégia alimentar. Todos nascemos com o instinto da alimentação rica em nutrientes e gorduras saudáveis, porém o excesso de informação conflitante, os valores comerciais e acesso aos alimentos pobres nutricionalmente (mas acrescidos de sabor viciante) nos direcionou à energia mais facilmente acessível: os carboidratos. A dieta cetogênica vem sendo estudada há décadas e, cada vez mais, impressiona por suas qualidades terapêuticas, porém ainda há muita desconfiança por parte de profissionais da saúde que não a estudaram profundamente. Com certeza você já ouviu isso: A chave de tudo é comer menos carboidratos e mais gorduras. Mas como equilibrar isso com as diretrizes atuais, mas antagônicas, que sugerem até 60% de carboidratos na alimentação. Quem está certo? Aqui você encontrará as estratégias necessárias e mais 77 receitas cetogênicas, para combinar o consumo de gorduras e proteínas de forma saudável. Você verá como perder peso, e que obter saúde é muito mais fácil e gostoso do que se imagina. Fundamentado em décadas de estudos clínicos e nos resultados extraordinários que observou em pacientes a quem aconselhou parar de comer carboidratos, o Dr. Alexandre Amato apresenta, argumentos contundentes contra a onipresença do carboidrato na alimentação atual. A Dieta cetogênica estratégica é fácil de seguir, simples de manter e clinicamente comprovada. De acessível leitura, instigante e ratificado por uma pesquisa criteriosa, Dieta cetogênica estratégica apresenta uma tática alimentar com leveza para os leigos e profundidade para os profissionais da saúde; através de uma nova perspectiva, é de importância vital para os problemas de saúde mais preocupantes de nossos tempos.
 
Breve História da Cirurgia: Este livro relembra, de forma abreviada, os momentos mais importantes que culminaram no desenvolvimento atual da cirurgia no Brasil e no mundo. Cirurgiões importantes, descobertas interessantes, curiosidades e os pilares da cirurgia moderna. A História da Medicina voltada para os procedimentos invasivos, contada de maneira bem sucinta, objetiva, leve e divertida.
 
Para profissionais da saúde:
 
Procedimentos Médicos - Técnica e Tática: Mesmo os procedimentos médicos mais simples podem colocar em risco a vida de um paciente, por isso, devem ser realizados com cautela e precisão. Esses são aspectos que orientaram a concepção desta obra. Procedimentos Médicos | Técnica e Tática, agora em sua segunda edição, totalmente revisada e aprimorada, apresenta as melhores tecnologias para cada situação clínica, desde o preparo e o cuidado do paciente até os possíveis erros que o colocam em risco. Divididos em 14 seções, seus 83 capítulos são padronizados por tópicos que abrangem os principais itens para a execução de cada procedimento, com ilustrações dos materiais e passo a passo das técnicas. Ao mesmo tempo, teórica e prática, esta obra é indicada para estudantes, enfermeiros, cirurgiões e demais profissionais da área da saúde. 
 
Metodologia da Pesquisa Científica. A investigação científica, ou pesquisa científica, possuem suas normas e regras, das quais são caminhos que levam ao êxito do estudo. Esta publicação tem por objetivo mostrar, de forma clara e simples, essas vias na área da ciência, auxiliando em todas as etapas da metodologia da pesquisa científica: planejamento, elaboração, conclusão, até a apresentação final.
 

O Dr. Alexandre Amato publicou o livro "O Reembolso Médico" onde explica em pormenores todos os aspectos necessários para fazer o reembolso médico funcionar para o paciente e para o médico. O Reembolso Médico é a maneira mais inteligente de atuar profissionalmente na saúde. O equilíbrio entre o poder decisório, a informação médica e o poder financeiro permitem a realização da medicina sem influência de interesses escusos. É bom para o paciente, que recebe a informação de saúde da fonte, sem filtro econômico da operadora de saúde, e para o médico, que não tem influência da operadora de saúde nas suas recomendações. E, para que essa relação funcione, é necessário resolutividade e alta qualidade no atendimento médico, requisitos benéficos para a operadora de saúde. O Reembolso Médico é salutar para todos os envolvidos, por isso, este livro ensina a aplicá-lo na prática diária. Com ele é possível entender como funciona o modelo de serviço de saúde e seu financiamento. Sem esse conhecimento, o médico se torna dependente de intermediários, especialistas em diminuir a importância e o valor do próprio médico. Todo profissional da medicina deveria saber como o Reembolso Médico funciona, quais são os seus direitos e os direitos dos pacientes, de modo a ajudá-los em todos os aspectos.

Tags: livros
Categories: Medical

Livros publicados pelo Dr. Alexandre Amato

Vasculab - Tue, 06/07/2022 - 11:25

Para todos:

Dieta Anti-inflamatória Estratégica: a sua dieta pessoal. Complete seu conhecimento nutricional com este livro. Cansada(o) de procurar a dieta ideal? Já pensou que não existe uma dieta perfeita que sirva para todo mundo? Quando você pensa em se alimentar de forma saudável, você sabe o que é saudável? Será que o “saudável” que você imagina, não pode ser uma ideia implantada por alguém querendo vender um produto? O que é saudável para você, é para todo mundo? Mas se não existe uma dieta pronta de prateleira que funciona para todo mundo, como fazer para descobrir quais são os alimentos mais saudáveis para você? Pare de ser direcionada a dietas da moda, que podem funcionar para uma ou outra pessoa, mas não necessariamente para você. Aprenda a julgar quais são os alimentos saudáveis. Entenda como melhorar drasticamente a sua qualidade de vida, tratando os sintomas que te afligem. Compreenda como passar pela fase do autoconhecimento, ter uma estratégia real e customizada para impactar positivamente sua vida. Reeduque-se! 

 

Dieta Cetogênica Estratégica: transforme gordura em energia. Perder peso, obter mais energia de forma saudável, melhorar a sua saúde, diminuir inflamações e, além de tudo, tratar várias doenças, incluindo o lipedema... tudo isso pode ser alcançado queimando gordura de uma forma natural. Esse é um mecanismo ancestral do nosso corpo que foi desligado com o acesso moderno e infinito aos carboidratos, e pode ser ativado com a uma simples estratégia alimentar. Todos nascemos com o instinto da alimentação rica em nutrientes e gorduras saudáveis, porém o excesso de informação conflitante, os valores comerciais e acesso aos alimentos pobres nutricionalmente (mas acrescidos de sabor viciante) nos direcionou à energia mais facilmente acessível: os carboidratos. A dieta cetogênica vem sendo estudada há décadas e, cada vez mais, impressiona por suas qualidades terapêuticas, porém ainda há muita desconfiança por parte de profissionais da saúde que não a estudaram profundamente. Com certeza você já ouviu isso: A chave de tudo é comer menos carboidratos e mais gorduras. Mas como equilibrar isso com as diretrizes atuais, mas antagônicas, que sugerem até 60% de carboidratos na alimentação. Quem está certo? Aqui você encontrará as estratégias necessárias e mais 77 receitas cetogênicas, para combinar o consumo de gorduras e proteínas de forma saudável. Você verá como perder peso, e que obter saúde é muito mais fácil e gostoso do que se imagina. Fundamentado em décadas de estudos clínicos e nos resultados extraordinários que observou em pacientes a quem aconselhou parar de comer carboidratos, o Dr. Alexandre Amato apresenta, argumentos contundentes contra a onipresença do carboidrato na alimentação atual. A Dieta cetogênica estratégica é fácil de seguir, simples de manter e clinicamente comprovada. De acessível leitura, instigante e ratificado por uma pesquisa criteriosa, Dieta cetogênica estratégica apresenta uma tática alimentar com leveza para os leigos e profundidade para os profissionais da saúde; através de uma nova perspectiva, é de importância vital para os problemas de saúde mais preocupantes de nossos tempos. 

 

Breve História da Cirurgia: Este livro relembra, de forma abreviada, os momentos mais importantes que culminaram no desenvolvimento atual da cirurgia no Brasil e no mundo. Cirurgiões importantes, descobertas interessantes, curiosidades e os pilares da cirurgia moderna. A História da Medicina voltada para os procedimentos invasivos, contada de maneira bem sucinta, objetiva, leve e divertida. 

 

Para profissionais da saúde:

Procedimentos Médicos - Técnica e Tática: Mesmo os procedimentos médicos mais simples podem colocar em risco a vida de um paciente, por isso, devem ser realizados com cautela e precisão. Esses são aspectos que orientaram a concepção desta obra. Procedimentos Médicos | Técnica e Tática, agora em sua segunda edição, totalmente revisada e aprimorada, apresenta as melhores tecnologias para cada situação clínica, desde o preparo e o cuidado do paciente até os possíveis erros que o colocam em risco. Divididos em 14 seções, seus 83 capítulos são padronizados por tópicos que abrangem os principais itens para a execução de cada procedimento, com ilustrações dos materiais e passo a passo das técnicas. Ao mesmo tempo, teórica e prática, esta obra é indicada para estudantes, enfermeiros, cirurgiões e demais profissionais da área da saúde. https://bio.amato.io/procedimentos

 

Metodologia da Pesquisa Científica. A investigação científica, ou pesquisa científica, possuem suas normas e regras, das quais são caminhos que levam ao êxito do estudo. Esta publicação tem por objetivo mostrar, de forma clara e simples, essas vias na área da ciência, auxiliando em todas as etapas da metodologia da pesquisa científica: planejamento, elaboração, conclusão, até a apresentação final. 

 

O Dr. Alexandre Amato publicou o livro "O Reembolso Médico" onde explica em pormenores todos os aspectos necessários para fazer o reembolso médico funcionar para o paciente e para o médico. O Reembolso Médico é a maneira mais inteligente de atuar profissionalmente na saúde. O equilíbrio entre o poder decisório, a informação médica e o poder financeiro permitem a realização da medicina sem influência de interesses escusos. É bom para o paciente, que recebe a informação de saúde da fonte, sem filtro econômico da operadora de saúde, e para o médico, que não tem influência da operadora de saúde nas suas recomendações. E, para que essa relação funcione, é necessário resolutividade e alta qualidade no atendimento médico, requisitos benéficos para a operadora de saúde. O Reembolso Médico é salutar para todos os envolvidos, por isso, este livro ensina a aplicá-lo na prática diária. Com ele é possível entender como funciona o modelo de serviço de saúde e seu financiamento. Sem esse conhecimento, o médico se torna dependente de intermediários, especialistas em diminuir a importância e o valor do próprio médico. Todo profissional da medicina deveria saber como o Reembolso Médico funciona, quais são os seus direitos e os direitos dos pacientes, de modo a ajudá-los em todos os aspectos. 

 

Categories: Medical

Quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica

Amato Consultório Médico - Fri, 06/03/2022 - 12:41

Você sabe quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica?

A dieta cetogênica ajuda a perder peso através de uma alimentação com quase nada de carboidratos, uma grande quantidade de gorduras boas e proteínas.

No entanto, é comum algumas pessoas começarem sem saber direito o que está fazendo e consumindo alimentos considerados proibidos na dieta cetogênica.

Portanto, se você quer começar a fazer a dieta cetogênica do jeito certo, continue lendo esse artigo.

Tenho certeza de que será extremamente útil para você.

Quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

Como dito anteriormente, na dieta cetogênica não se come quase nada de carboidratos.

Enquanto que as gorduras boas e as proteínas são a parte principal da alimentação na dieta cetogênica.

Porém, para não haver confusão e ingerir algum alimento proibido pensando que é permitido, é importante saber quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

Confira abaixo quais são esses alimentos.

Alimentos permitidos na dieta cetogênica

Essa é uma lista de alimentos permitidos na dieta cetogênica, anote, tire print ou imprima para sempre que precisar consultar.

  • Carne suína
  • Carne bovina
  • Frango
  • Peixes, principalmente os que possuem mais gorduras como o salmão, a sardinha e a truta
  • Embutidos como bacon, presunto e chouriço, de preferência os artesanais que são de melhor qualidade
  • Aeite de oliva
  • Manteiga
  • Creme de leite
  • Iogurte natural e sem açúcar
  • Leite de amêndoas
  • Leite de coco
  • Queijos, como por exemplo o cottage, Brie, parmesão, cheddar, feta, suíço, mussarela
  • Cream cheese
  • Amendoim
  • Nozes
  • Castanhas
  • Castanha do Pará
  • Avelã
  • Amêndoas
  • Manteiga de amendoim
  • Pasta de castanha de caju
  • Pasta de amêndoa
  • Abacate
  • Coco
  • Morango
  • Amora
  • Framboesa
  • Cereja
  • Espinafre
  • Alface
  • Brócolis
  • Cebola
  • Abobrinha
  • Pepino
  • Couve flor
  • Couve
  • Aipo
  • Sementes, como por exemplo a de girassol, chia, gergelim e linhaça
  • Maionese
  • Mostarda
  • Azeitona

Esses são só alguns exemplos de alimentos permitidos na dieta cetogênica, no entanto, essa é uma lista muito boa para quem deseja começar a fazer essa dieta.

Alimentos proibidos na dieta cetogênica

Confira abaixo alguns exemplos de alimentos proibidos na dieta cetogênica.

  • Arroz
  • Macarrão
  • Aveia
  • Amido de milho
  • Cereais
  • Soja
  • Feijão
  • Ervilha
  • Grão de bico
  • Lentilha
  • Farinha de trigo
  • Torrada
  • Pão
  • Batata
  • Batata doce
  • Banana
  • Bolos
  • Doces
  • Biscoitos
  • Chocolate
  • Caramelo
  • Açúcar
  • Açúcar mascavo
  • Vitaminas
  • Sorvetes
  • Chocolate em pó
  • Pizza
  • Lasanha
  • Leite de vaca
  • Bebidas alcoólicas

Além disso, tome cuidado com os alimentos industrializados, confira sempre o rótulo para saber se tem por exemplo carboidratos e a quantidade.

Acima de tudo, conferir se tem açúcar ou algum dos alimentos proibidos.

Quantas refeições fazer por dia?

Saber quais alimentos são permitidos e proibidos é uma grande dúvida de quem deseja começar a dieta cetogênica.

No entanto, uma outra dúvida que é tão grande quanto a anterior é quantas refeições fazer por dia.

Na dieta cetogênica não existe uma quantidade exata de refeições por dia.

Portanto, a quantidade de refeições vai variar de pessoa para pessoa, já que cada pessoa sente fome em momentos diferentes.

O importante é não ficar com fome e está sempre saciada.

Já que o objetivo dessa dieta é reduzir drasticamente a quantidade de carboidratos e aumentar a queima de gordura, não reduzir a quantidade de refeições diárias.

Diferente de algumas dietas em que quase se passa fome de tão reduzida que é a quantidade de refeições por dia.

Para saber mais:

Dieta Cetogênica Estratégica: Transforme Energia em Gordura

 

 

Conclusão

Esse artigo teve como o intuito compartilhar uma lista de alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

Além disso, informar sobre aspectos importantes dessa dieta.

Como por exemplo, sobre uma dúvida muito comum que é a quantidade de refeições diárias recomendadas.

Acima de tudo, informar sobre a importância de tomar cuidado com alimentos industrializados.

O post Quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica apareceu primeiro em Amato.

Categories: Medical

Como funciona a dieta cetogênica

Amato Consultório Médico - Fri, 06/03/2022 - 12:38

Talvez você já tenha ouvido falar da dieta cetogênica, mas você sabe como funciona?

A dieta cetogênica surgiu como um tratamento para pacientes com crises convulsivas nos primeiros anos do século 20.

No entanto, a dieta cetogênica se tornou popular entre as pessoas que não têm crises convulsivas devido ao seu efeito de perda de peso.

Porém, como funciona a dieta cetogênica?

O que faz uma dieta criada para tratar crises convulsivas ser tão popular entre as pessoas que desejam perder peso?

Confira agora como funciona a dieta cetogênica e se vale a pena aderir com a intenção de perda de peso.

Como funciona a dieta cetogênica

Essa dieta consiste no aumento de consumo de gorduras boas.

Além disso, quase todos os alimentos ricos em carboidratos são eliminados da alimentação diária.

Acima de tudo, é importante consumir uma grande quantidade de proteínas.

Mas, como funciona essa dieta?

A gordura passa a se tornar a principal fonte de energia do corpo, já que o carboidrato que é usado como fonte de energia foi quase eliminado da alimentação.

Como resultado, é possível notar uma perda de peso considerável.

Qual a melhor dieta?

Existem diversos tipos de dieta hoje em dia e talvez você até esteja se perguntando qual a melhor dieta para fazer.

A dieta cetogênica é considerada uma das melhores dietas da atualidade porque protege a massa magra e te faz perder somente gordura.

Além disso, proporciona bem estar e energia.

Acima de tudo, se feita da maneira correta, é possível ver bons resultados tanto no quesito emagrecimento quanto na qualidade de vida já no primeiro mês.

Em 2021, a dieta cetogênica estava entre as dietas eleitas como a melhor dieta.

Portanto, vale a pena aderir a dieta com a intenção de perder peso.

Dieta cetogênica x Dieta low carb

Por se tratar de uma dieta onde se prioriza o consumo de gorduras boas e proteínas, a dieta cetogênica é muitas vezes confundida com a dieta low carb.

No entanto, existem algumas diferenças entre as duas.

São elas:

Na dieta cetogênica o consumo de carboidratos permitido é de no máximo 50 gramas por dia, já na low carb é permitido até 150 gramas por dia.

Além disso, a perda de peso na dieta low carb é mais lenta do que na cetogênica.

Como fazer

Agora que você já sabe como funciona a dieta cetogênica, confira abaixo como fazer.

Como dito anteriormente, o consumo de carboidratos pode ser de no máximo 50 gramas por dia.

Por esse motivo, a ingestão de gorduras boas e proteínas deve aumentar.

Por exemplo, deve-se consumir pelo menos 20% de proteínas.

Para isso, inclua no almoço e no jantar alimentos como carne, peixe ou frango.

Além disso, inclua queijos e ovos nos lanches.

Não se esqueça também de incluir na sua alimentação diária alimentos ricos em gorduras boas.

Alguns exemplos de alimentos ricos em gorduras boas são:

  • Coco
  • Abacate
  • Azeite de oliva
  • Amêndoas
  • Nozes
  • Leite de amêndoas
  • Creme de leite
  • Leite de coco
  • Amendoim
  • Castanhas
  • Manteiga de amendoim

Esses são só alguns exemplos de alimentos ricos em gorduras boas, veja lista de alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

É importante saber quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica, dessa forma você garante ter melhores resultados.

Acima de tudo, garante que está fazendo a dieta de forma correta e não corre o risco de comer alimentos que são considerados proibidos nesta dieta.

Dieta Cetogênica Estratégica: transforme gordura em energia

 

 

Conclusão

Este artigo teve como intuito informar sobre como funciona a dieta cetogênica.

Além disso, compartilhar informações importantes sobre a dieta.

Por exemplo, como fazer e quais são os alimentos permitidos e proibidos.

Portanto, se você estava com dúvidas sobre essa dieta que se tornou tão popular, tenho certeza de que esse artigo foi útil.

O post Como funciona a dieta cetogênica apareceu primeiro em Amato.

Categories: Medical

Benefícios da dieta cetogênica

Amato Consultório Médico - Fri, 06/03/2022 - 12:33

Essa dieta ajuda a emagrecer, mas, você conhece os outros benefícios da dieta cetogênica?

Quando se fala em perder peso, a dieta cetogênica está entre as dietas mais procuradas e indicadas.

No entanto, a dieta cetogênica proporciona muito mais benefícios que a perda de peso.

Confira abaixo quais são os benefícios dessa dieta.

Benefícios da dieta cetogênica

A dieta cetogênica consiste em reduzir o consumo de carboidratos a quase nada e aumentar o consumo de gorduras boas e proteínas.

Como resultado, a gordura passa a ser a principal fonte de energia do corpo, o que leva a perda de peso.

No entanto, esse é só um benefício, confira abaixo mais benefícios da dieta cetogênica.

  • Auxilia na perda de gordura abdominal

Não é só na perda de gordura corporal que essa dieta atua, além disso, vai proporcionar também perda de gordura abdominal.

Se feita da maneira correta, em pouco tempo você vai ver esse benefício da dieta cetogênica.

  • Diminui os níveis de triglicerídeos

Níveis elevados de triglicerídeos podem aumentar o risco de AVC, doenças crônicas e ataque cardíaco.

Portanto, é totalmente benéfico a diminuição dos triglicerídeos, já que diminui também o risco de doenças ligadas aos níveis altos de triglicerídeos.

  • Controla o açúcar no sangue

A dieta cetogênica tem a capacidade de diminuir a necessidade de insulina, como resultado controla o açúcar no sangue.

  • Aumenta o colesterol bom

O colesterol bom ou HDL ajuda a transportar colesterol da corrente sanguínea para o fígado, onde é quebrado e descartado.

Ou seja, ajuda a evitar o colesterol ruim que faz mal à saúde.

  • Controla a pressão arterial

Como a dieta cetogênica reduz os picos de açúcar no sangue, acaba contribuindo para diminuir a resistência à insulina.

Como resultado, baixa a pressão arterial.

Além disso, reduz riscos de diversos tipos de acidentes vasculares que a pressão alta contribui para acontecer.

  • Ajuda em transtornos neurológicos

Além de ajudar a diminuir episódios de epilepsia, contribui para combater a neuroinflamação, ou seja, ajuda a reduzir incidências de doença de Parkinson e o Alzheimer ou qualquer doença neurodegenerativa.

  • Controla o apetite

Se seu medo de fazer dieta é aquela sensação de fome que a maioria das dietas provocam, então não precisa se preocupar.

Na dieta cetogênica essa sensação de fome não existe, muito pelo contrário, o que existe é a sensação de saciedade.

Como resultado, controla o apetite.

Isso ocorre porque a gordura boa presente na dieta cetogênica dá uma boa sensação de saciedade.

  • Altera a estrutura do LDL

A dieta cetogênica ajuda a aumentar o tamanho das partículas de LDL, impedindo que mais delas passem a circular na corrente sanguínea e se alojem nas paredes das suas artérias em caso de inflamações na parede arterial.

  • Diminui os sintomas da síndrome metabólica

Os sintomas da síndrome metabólica são um sinal de doenças como diabetes, doenças cardíacas ou neurodegenerativas.

Ou seja, todos esses sintomas podem ser melhorados graças a dieta cetogênica.

Leia o Livro: Dieta Cetogênica Estratégica

 

 

Outros benefícios

Além de todos os benefícios para a saúde citados anteriormente, a dieta cetogênica proporciona bem estar, mais disposição, aumenta a energia e preserva a massa magra corporal.

Sem contar que o emagrecimento acontece de forma mais rápida quando comparada a outras dietas.

Conclusão

Esse artigo teve como objetivo compartilhar informações sobre os benefícios da dieta cetogênica.

A maioria das pessoas já conhecem ou ouviram falar que a dieta cetogênica proporciona perda de peso.

No entanto, desconhecem que a perda de peso ocorre mais rápido e os seus inúmeros benefícios para a saúde.

Portanto, se você achava que a dieta cetogênica só é boa porque emagrece, agora sabe que os benefícios vão muito além de só emagrecimento.

O post Benefícios da dieta cetogênica apareceu primeiro em Amato.

Categories: Medical

Cardápio para dieta cetogênica

Amato Consultório Médico - Fri, 06/03/2022 - 12:26

Quer emagrecer? Confira o cardápio para dieta cetogênica.

Se você está sem ideia de como começar a dieta cetogênica, então esse cardápio pode servir como um guia.

Esse cardápio para dieta cetogênica é de 7 dias, mas, você pode adaptar nas próximas semanas para não enjoar.

No entanto, não esqueça de conferir quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica para não errar na hora de montar seu cardápio.

Cardápio para dieta cetogênica

O cardápio foi feito para 7 dias e para as 5 principais refeições do dia: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar.

Confira abaixo esse cardápio da dieta cetogênica para emagrecer que está bem fácil de seguir.

Primeiro dia da dieta cetogênica

No café da manhã sugerimos para esse primeiro dia omelete com algum queijo permitido + meia xícara de alguma fruta permitida, por exemplo cereja ou framboesa.

Para o lanche da manhã, iogurte natural sem açúcar e um punhado de nozes.

No almoço a sugestão é 2 filés de carne acompanhado com aspargos e cebola salteada no azeite de oliva.

No lanche da tarde, 6 morangos cortados em pedaços com creme de leite.

Para facilitar e tornar mais prático, repita no jantar a mesma sugestão do almoço.

Segundo dia

No café da manhã, café sem açúcar e peito de peru com metade de um abacate.

Para o lanche da manhã, alguma fruta permitida e gelatina sem açúcar.

O cardápio para dieta cetogênica no almoço do segundo dia pode ser salmão grelhado ou o peixe permitido de sua preferência, salada de rúcula e 1 colher de sopa de azeite de oliva para temperar.

No lanche da tarde, 1 fatia de mussarela com presunto ou peito de peru e 1 iogurte natural com 1 colher de chá de semente de chia.

Repita a mesma sugestão do almoço no jantar.

Terceiro dia

Café da manhã, omelete de presunto com azeite e um copo de leite de amêndoas.

No lanche da manhã, 1 punhado de castanhas com metade de um abacate.

Para o almoço, Strogonoff de frango com salada de couve flor regada com azeite de oliva e cebola em rodelas.

Lanche da tarde, vitamina com frutas permitidas.

No jantar, siga mantendo a mesma sugestão do almoço.

Quarto dia da dieta cetogênica

No café da manhã, vitamina de cereja com leite de coco ou leite de amêndoas e metade de um abacate com peito de peru.

Lanche da manhã, iogurte natural sem açúcar mais uma porção de castanhas.

Almoço, atum ou o peixe de sua preferência, salada com mix de folhas, por exemplo alface, rúcula e agrião, 1 colher de sopa de azeite para temperar.

Lanche da tarde, 2 fatias de queijo mussarela ou o queijo permitido de sua preferência, 1 xícara de chá verde e meia xícara de framboesa.

No jantar, repita a refeição do almoço.

Quinto dia do cardápio da dieta cetogênica para emagrecer

Café da manhã, ovos mexidos com tomates, o suficiente para saciar a fome e café sem açúcar, preto ou com leite permitido.

No lanche da manhã, 1 colher de creme de amendoim e vitamina de morango.

No almoço, hambúrguer caseiro com queijo cheddar ou o queijo permitido de sua preferência, com brócolis e espinafre no vapor, tempere com limão e alho refogado no azeite.

Lanche da tarde, vitamina de abacate com leite permitido.

Jantar, a mesma opção do almoço.

Sexto dia

Café da manhã, iogurte natural sem açúcar com mix de sementes, por exemplo chia e girassol + meia xícara de morango ou a fruta permitida de sua preferência.

Lanche da manhã, mix de frutas secas e um copo de suco de morango.

Almoço, filé de frango com couve e mussarela gratinados.

Lanche da tarde, vitamina de leite de coco com amêndoas e ovos mexidos com peito de peru.

Jantar, repita a opção do almoço.

Sétimo dia

Café da manhã, omelete com queijo, azeitonas e presunto + café sem açúcar.

No lanche da manhã, suco de frutas permitidas e presunto com queijo.

Almoço, Strogonoff de carne, com mix de folhas e azeite de oliva e limão para temperar.

No lanche da tarde, vitamina de leite de coco com morango e castanhas.

Para o jantar repita a mesma refeição do almoço.

Veja muito mais no livro: Dieta Cetogênica Estratégica – transforme gordura em energia

Conclusão

Esse artigo teve como intuito compartilhar um cardápio para dieta cetogênica.

Lembrando que essa é só uma sugestão e você pode usar de inspiração para adaptar como preferir.

O post Cardápio para dieta cetogênica apareceu primeiro em Amato.

Categories: Medical

Como funciona a dieta cetogênica

Cirurgia Vascular - Fri, 06/03/2022 - 11:53

Talvez você já tenha ouvido falar da dieta cetogênica, mas você sabe como funciona?

A dieta cetogênica surgiu como um tratamento para pacientes com crises convulsivas nos primeiros anos do século 20.

No entanto, a dieta cetogênica se tornou popular entre as pessoas que não têm crises convulsivas devido ao seu efeito de perda de peso.

Porém, como funciona a dieta cetogênica?

O que faz uma dieta criada para tratar crises convulsivas ser tão popular entre as pessoas que desejam perder peso?

Confira agora como funciona a dieta cetogênica e se vale a pena aderir com a intenção de perda de peso.

Como funciona a dieta cetogênica

Essa dieta consiste no aumento de consumo de gorduras boas.

Além disso, quase todos os alimentos ricos em carboidratos são eliminados da alimentação diária.

Acima de tudo, é importante consumir uma grande quantidade de proteínas.

Mas, como funciona essa dieta?

A gordura passa a se tornar a principal fonte de energia do corpo, já que o carboidrato que é usado como fonte de energia foi quase eliminado da alimentação.

Como resultado, é possível notar uma perda de peso considerável.

Qual a melhor dieta?

Existem diversos tipos de dieta hoje em dia e talvez você até esteja se perguntando qual a melhor dieta para fazer.

A dieta cetogênica é considerada uma das melhores dietas da atualidade porque protege a massa magra e te faz perder somente gordura.

Além disso, proporciona bem estar e energia.

Acima de tudo, se feita da maneira correta, é possível ver bons resultados tanto no quesito emagrecimento quanto na qualidade de vida já no primeiro mês.

Em 2021, a dieta cetogênica estava entre as dietas eleitas como a melhor dieta.

Portanto, vale a pena aderir a dieta com a intenção de perder peso.

Dieta cetogênica x Dieta low carb

Por se tratar de uma dieta onde se prioriza o consumo de gorduras boas e proteínas, a dieta cetogênica é muitas vezes confundida com a dieta low carb.

No entanto, existem algumas diferenças entre as duas.

São elas:

Na dieta cetogênica o consumo de carboidratos permitido é de no máximo 50 gramas por dia, já na low carb é permitido até 150 gramas por dia.

Além disso, a perda de peso na dieta low carb é mais lenta do que na cetogênica.

Como fazer

Agora que você já sabe como funciona a dieta cetogênica, confira abaixo como fazer.

Como dito anteriormente, o consumo de carboidratos pode ser de no máximo 50 gramas por dia.

Por esse motivo, a ingestão de gorduras boas e proteínas deve aumentar.

Por exemplo, deve-se consumir pelo menos 20% de proteínas.

Para isso, inclua no almoço e no jantar alimentos como carne, peixe ou frango.

Além disso, inclua queijos e ovos nos lanches.

Não se esqueça também de incluir na sua alimentação diária alimentos ricos em gorduras boas.

Alguns exemplos de alimentos ricos em gorduras boas são:

  • Coco
  • Abacate
  • Azeite de oliva
  • Amêndoas
  • Nozes
  • Leite de amêndoas
  • Creme de leite
  • Leite de coco
  • Amendoim
  • Castanhas
  • Manteiga de amendoim

Esses são só alguns exemplos de alimentos ricos em gorduras boas, veja lista de alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

É importante saber quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica, dessa forma você garante ter melhores resultados.

Acima de tudo, garante que está fazendo a dieta de forma correta e não corre o risco de comer alimentos que são considerados proibidos nesta dieta.

Dieta Cetogênica Estratégica: transforme gordura em energia

Conclusão

Este artigo teve como intuito informar sobre como funciona a dieta cetogênica.

Além disso, compartilhar informações importantes sobre a dieta.

Por exemplo, como fazer e quais são os alimentos permitidos e proibidos.

Portanto, se você estava com dúvidas sobre essa dieta que se tornou tão popular, tenho certeza de que esse artigo foi útil.

O post Como funciona a dieta cetogênica apareceu primeiro em Vascular.pro.

Categories: Medical

Quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica

Cirurgia Vascular - Fri, 06/03/2022 - 11:45

Você sabe quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica?

A dieta cetogênica ajuda a perder peso através de uma alimentação com quase nada de carboidratos, uma grande quantidade de gorduras boas e proteínas.

No entanto, é comum algumas pessoas começarem sem saber direito o que está fazendo e consumindo alimentos considerados proibidos na dieta cetogênica.

Portanto, se você quer começar a fazer a dieta cetogênica do jeito certo, continue lendo esse artigo.

Tenho certeza de que será extremamente útil para você.

Quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

Como dito anteriormente, na dieta cetogênica não se come quase nada de carboidratos.

Enquanto que as gorduras boas e as proteínas são a parte principal da alimentação na dieta cetogênica.

Porém, para não haver confusão e ingerir algum alimento proibido pensando que é permitido, é importante saber quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

Confira abaixo quais são esses alimentos.

Alimentos permitidos na dieta cetogênica

Essa é uma lista de alimentos permitidos na dieta cetogênica, anote, tire print ou imprima para sempre que precisar consultar.

  • Carne suína
  • Carne bovina
  • Frango
  • Peixes, principalmente os que possuem mais gorduras como o salmão, a sardinha e a truta
  • Embutidos como bacon, presunto e chouriço, de preferência os artesanais que são de melhor qualidade
  • Aeite de oliva
  • Manteiga
  • Creme de leite
  • Iogurte natural e sem açúcar
  • Leite de amêndoas
  • Leite de coco
  • Queijos, como por exemplo o cottage, Brie, parmesão, cheddar, feta, suíço, mussarela
  • Cream cheese
  • Amendoim
  • Nozes
  • Castanhas
  • Castanha do Pará
  • Avelã
  • Amêndoas
  • Manteiga de amendoim
  • Pasta de castanha de caju
  • Pasta de amêndoa
  • Abacate
  • Coco
  • Morango
  • Amora
  • Framboesa
  • Cereja
  • Espinafre
  • Alface
  • Brócolis
  • Cebola
  • Abobrinha
  • Pepino
  • Couve flor
  • Couve
  • Aipo
  • Sementes, como por exemplo a de girassol, chia, gergelim e linhaça
  • Maionese
  • Mostarda
  • Azeitona

Esses são só alguns exemplos de alimentos permitidos na dieta cetogênica, no entanto, essa é uma lista muito boa para quem deseja começar a fazer essa dieta.

Alimentos proibidos na dieta cetogênica

Confira abaixo alguns exemplos de alimentos proibidos na dieta cetogênica.

  • Arroz
  • Macarrão
  • Aveia
  • Amido de milho
  • Cereais
  • Soja
  • Feijão
  • Ervilha
  • Grão de bico
  • Lentilha
  • Farinha de trigo
  • Torrada
  • Pão
  • Batata
  • Batata doce
  • Banana
  • Bolos
  • Doces
  • Biscoitos
  • Chocolate
  • Caramelo
  • Açúcar
  • Açúcar mascavo
  • Vitaminas
  • Sorvetes
  • Chocolate em pó
  • Pizza
  • Lasanha
  • Leite de vaca
  • Bebidas alcoólicas

Além disso, tome cuidado com os alimentos industrializados, confira sempre o rótulo para saber se tem por exemplo carboidratos e a quantidade.

Acima de tudo, conferir se tem açúcar ou algum dos alimentos proibidos.

Quantas refeições fazer por dia?

Saber quais alimentos são permitidos e proibidos é uma grande dúvida de quem deseja começar a dieta cetogênica.

No entanto, uma outra dúvida que é tão grande quanto a anterior é quantas refeições fazer por dia.

Na dieta cetogênica não existe uma quantidade exata de refeições por dia.

Portanto, a quantidade de refeições vai variar de pessoa para pessoa, já que cada pessoa sente fome em momentos diferentes.

O importante é não ficar com fome e está sempre saciada.

Já que o objetivo dessa dieta é reduzir drasticamente a quantidade de carboidratos e aumentar a queima de gordura, não reduzir a quantidade de refeições diárias.

Diferente de algumas dietas em que quase se passa fome de tão reduzida que é a quantidade de refeições por dia.

Para saber mais:

Dieta Cetogênica Estratégica: Transforme Energia em Gordura

Conclusão

Esse artigo teve como o intuito compartilhar uma lista de alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica.

Além disso, informar sobre aspectos importantes dessa dieta.

Como por exemplo, sobre uma dúvida muito comum que é a quantidade de refeições diárias recomendadas.

Acima de tudo, informar sobre a importância de tomar cuidado com alimentos industrializados.

O post Quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica apareceu primeiro em Vascular.pro.

Categories: Medical

Cardápio para dieta cetogênica

Cirurgia Vascular - Fri, 06/03/2022 - 11:31

Quer emagrecer? Confira o cardápio para dieta cetogênica.

Se você está sem ideia de como começar a dieta cetogênica, então esse cardápio pode servir como um guia.

Esse cardápio para dieta cetogênica é de 7 dias, mas, você pode adaptar nas próximas semanas para não enjoar.

No entanto, não esqueça de conferir quais são os alimentos permitidos e proibidos na dieta cetogênica para não errar na hora de montar seu cardápio.

Cardápio para dieta cetogênica

O cardápio foi feito para 7 dias e para as 5 principais refeições do dia: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar.

Confira abaixo esse cardápio da dieta cetogênica para emagrecer que está bem fácil de seguir.

Primeiro dia da dieta cetogênica

No café da manhã sugerimos para esse primeiro dia omelete com algum queijo permitido + meia xícara de alguma fruta permitida, por exemplo cereja ou framboesa.

Para o lanche da manhã, iogurte natural sem açúcar e um punhado de nozes.

No almoço a sugestão é 2 filés de carne acompanhado com aspargos e cebola salteada no azeite de oliva.

No lanche da tarde, 6 morangos cortados em pedaços com creme de leite.

Para facilitar e tornar mais prático, repita no jantar a mesma sugestão do almoço.

Segundo dia

No café da manhã, café sem açúcar e peito de peru com metade de um abacate.

Para o lanche da manhã, alguma fruta permitida e gelatina sem açúcar.

O cardápio para dieta cetogênica no almoço do segundo dia pode ser salmão grelhado ou o peixe permitido de sua preferência, salada de rúcula e 1 colher de sopa de azeite de oliva para temperar.

No lanche da tarde, 1 fatia de mussarela com presunto ou peito de peru e 1 iogurte natural com 1 colher de chá de semente de chia.

Repita a mesma sugestão do almoço no jantar.

Terceiro dia

Café da manhã, omelete de presunto com azeite e um copo de leite de amêndoas.

No lanche da manhã, 1 punhado de castanhas com metade de um abacate.

Para o almoço, Strogonoff de frango com salada de couve flor regada com azeite de oliva e cebola em rodelas.

Lanche da tarde, vitamina com frutas permitidas.

No jantar, siga mantendo a mesma sugestão do almoço.

Quarto dia da dieta cetogênica

No café da manhã, vitamina de cereja com leite de coco ou leite de amêndoas e metade de um abacate com peito de peru.

Lanche da manhã, iogurte natural sem açúcar mais uma porção de castanhas.

Almoço, atum ou o peixe de sua preferência, salada com mix de folhas, por exemplo alface, rúcula e agrião, 1 colher de sopa de azeite para temperar.

Lanche da tarde, 2 fatias de queijo mussarela ou o queijo permitido de sua preferência, 1 xícara de chá verde e meia xícara de framboesa.

No jantar, repita a refeição do almoço.

Quinto dia do cardápio da dieta cetogênica para emagrecer

Café da manhã, ovos mexidos com tomates, o suficiente para saciar a fome e café sem açúcar, preto ou com leite permitido.

No lanche da manhã, 1 colher de creme de amendoim e vitamina de morango.

No almoço, hambúrguer caseiro com queijo cheddar ou o queijo permitido de sua preferência, com brócolis e espinafre no vapor, tempere com limão e alho refogado no azeite.

Lanche da tarde, vitamina de abacate com leite permitido.

Jantar, a mesma opção do almoço.

Sexto dia

Café da manhã, iogurte natural sem açúcar com mix de sementes, por exemplo chia e girassol + meia xícara de morango ou a fruta permitida de sua preferência.

Lanche da manhã, mix de frutas secas e um copo de suco de morango.

Almoço, filé de frango com couve e mussarela gratinados.

Lanche da tarde, vitamina de leite de coco com amêndoas e ovos mexidos com peito de peru.

Jantar, repita a opção do almoço.

Sétimo dia

Café da manhã, omelete com queijo, azeitonas e presunto + café sem açúcar.

No lanche da manhã, suco de frutas permitidas e presunto com queijo.

Almoço, Strogonoff de carne, com mix de folhas e azeite de oliva e limão para temperar.

No lanche da tarde, vitamina de leite de coco com morango e castanhas.

Para o jantar repita a mesma refeição do almoço.

Veja muito mais no livro: Dieta Cetogênica Estratégica – transforme gordura em energia

Conclusão

 

Esse artigo teve como intuito compartilhar um cardápio para dieta cetogênica.

Lembrando que essa é só uma sugestão e você pode usar de inspiração para adaptar como preferir.

O post Cardápio para dieta cetogênica apareceu primeiro em Vascular.pro.

Categories: Medical

Benefícios da dieta cetogênica

Cirurgia Vascular - Fri, 06/03/2022 - 11:21

Essa dieta ajuda a emagrecer, mas, você conhece os outros benefícios da dieta cetogênica?

Quando se fala em perder peso, a dieta cetogênica está entre as dietas mais procuradas e indicadas.

No entanto, a dieta cetogênica proporciona muito mais benefícios que a perda de peso.

Confira abaixo quais são os benefícios dessa dieta.

Benefícios da dieta cetogênica

A dieta cetogênica consiste em reduzir o consumo de carboidratos a quase nada e aumentar o consumo de gorduras boas e proteínas.

Como resultado, a gordura passa a ser a principal fonte de energia do corpo, o que leva a perda de peso.

No entanto, esse é só um benefício, confira abaixo mais benefícios da dieta cetogênica.

  • Auxilia na perda de gordura abdominal

Não é só na perda de gordura corporal que essa dieta atua, além disso, vai proporcionar também perda de gordura abdominal.

Se feita da maneira correta, em pouco tempo você vai ver esse benefício da dieta cetogênica.

  • Diminui os níveis de triglicerídeos

Níveis elevados de triglicerídeos podem aumentar o risco de AVC, doenças crônicas e ataque cardíaco.

Portanto, é totalmente benéfico a diminuição dos triglicerídeos, já que diminui também o risco de doenças ligadas aos níveis altos de triglicerídeos.

  • Controla o açúcar no sangue

A dieta cetogênica tem a capacidade de diminuir a necessidade de insulina, como resultado controla o açúcar no sangue.

  • Aumenta o colesterol bom

O colesterol bom ou HDL ajuda a transportar colesterol da corrente sanguínea para o fígado, onde é quebrado e descartado.

Ou seja, ajuda a evitar o colesterol ruim que faz mal à saúde.

  • Controla a pressão arterial

Como a dieta cetogênica reduz os picos de açúcar no sangue, acaba contribuindo para diminuir a resistência à insulina.

Como resultado, baixa a pressão arterial.

Além disso, reduz riscos de diversos tipos de acidentes vasculares que a pressão alta contribui para acontecer.

  • Ajuda em transtornos neurológicos

Além de ajudar a diminuir episódios de epilepsia, contribui para combater a neuroinflamação, ou seja, ajuda a reduzir incidências de doença de Parkinson e o Alzheimer ou qualquer doença neurodegenerativa.

  • Controla o apetite

Se seu medo de fazer dieta é aquela sensação de fome que a maioria das dietas provocam, então não precisa se preocupar.

Na dieta cetogênica essa sensação de fome não existe, muito pelo contrário, o que existe é a sensação de saciedade.

Como resultado, controla o apetite.

Isso ocorre porque a gordura boa presente na dieta cetogênica dá uma boa sensação de saciedade.

  • Altera a estrutura do LDL

A dieta cetogênica ajuda a aumentar o tamanho das partículas de LDL, impedindo que mais delas passem a circular na corrente sanguínea e se alojem nas paredes das suas artérias em caso de inflamações na parede arterial.

Os sintomas da síndrome metabólica são um sinal de doenças como diabetes, doenças cardíacas ou neurodegenerativas.

Ou seja, todos esses sintomas podem ser melhorados graças a dieta cetogênica.

Leia o Livro: Dieta Cetogênica Estratégica

 

Outros benefícios

Além de todos os benefícios para a saúde citados anteriormente, a dieta cetogênica proporciona bem estar, mais disposição, aumenta a energia e preserva a massa magra corporal.

Sem contar que o emagrecimento acontece de forma mais rápida quando comparada a outras dietas.

Conclusão

Esse artigo teve como objetivo compartilhar informações sobre os benefícios da dieta cetogênica.

A maioria das pessoas já conhecem ou ouviram falar que a dieta cetogênica proporciona perda de peso.

No entanto, desconhecem que a perda de peso ocorre mais rápido e os seus inúmeros benefícios para a saúde.

Portanto, se você achava que a dieta cetogênica só é boa porque emagrece, agora sabe que os benefícios vão muito além de só emagrecimento.

O post Benefícios da dieta cetogênica apareceu primeiro em Vascular.pro.

Categories: Medical

Celulite: como tratar?

Amato Consultório Médico - Thu, 06/02/2022 - 09:13

A celulite, condição caracterizada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas embaixo da pele, afeta a estética e a autoestima de milhares de pessoas. De acordo com a SBDFL (Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Fluminense), o problema afeta cerca de 95% da população feminina e é um dos principais motivos para a realização de procedimentos estéticos no país.

Cientificamente conhecida como lipodistrofia ginoide, a condição causa um aspecto ondulado na pele, semelhante a uma casca de laranja. E embora seja mais comum em pessoas brancas, a celulite também acomete todas as outras etnias. Contudo, apenas raramente afeta os homens.

A celulite não é considerada uma doença, mas dependendo do estágio, pode comprometer a circulação sanguínea. Saiba como evitar e tratar o problema neste artigo. É importante lembrar que muitas vezes não é celulite, e sim o lipedema. O lipedema é uma doença crônica que ocorre na maioria das vezes em mulheres, com deposição de gordura em membros, e com características inflamatórias. Se quiser descobrir se tem lipedema responda o questionário de auto avaliação.

Afinal, o que causa a celulite?

 

Vários fatores podem desencadear a celulite, a saber:

  • Má alimentação;
  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Predisposição genética,
  • Alterações hormonais;
  • Estresse;
  • Sexo (prevalente em pessosas do sexo feminino);
  • Biotipo físico;
  • Metabolismo lento;
  • Problemas circulatórios;
  • Cor da pele (mais comum em pessoas de pele branca).

Na mulher, a celulite é mais comum em regiões como braços, bumbum e coxas, enquanto nos homens geralmente se instala no abdômen.

 

Por que a celulite afeta mais mulheres do que homens?

 

A resposta para essa pergunta é simples: hormônios. O estrogênio, um dos hormônios femininos que regulam o ciclo menstrual, contribui para o acúmulo de líquidos e toxinas nas células de gordura, tornando-as maiores. Isso, por sua vez, altera as outras estruturas ao redor, deixando a pele irregular e cheia de furinhos.

O lipedema ocorre em 12% da população feminina no Brasil, segundo pesquisa científica realizada pelo Dr Alexandre Amato, e é, com certeza, o diagnóstico diferencial mais frequente da celulite. São 8,8 milhões de mulheres com sintomas que sugerem o lipedema.

Além dos níveis de estrogênio, pílulas anticoncepcionais também podem contribuir para o aparecimento da celulite. A gravidez e a menstruação, que causam aumento de peso e variações hormonais bruscas, também são fatores de risco para o surgimento do problema.

Diferentemente das mulheres, homens possuem tecido conjuntivo mais forte e resistente, o que dificulta o acúmulo de líquidos entre as células. Vale a pena ainda lembrar que pessoas do sexo masculino também não sofrem com muitas variações hormonais. Por isso, são menos suscetíveis aos furinhos indesejados. 

Mas isso não quer dizer que homens não tenham celulite. Homens produzem testosterona, hormônio que encaminha a gordura do corpo para o abdômen. Por isso, o acúmulo de gordura nos homens pode até ser mais raro e menos visível, mas ele existe.

 

Tipos de celulite

 

A celulite é dividida em níveis, de acordo com as características que apresentam:

  • Grau 1: não causa deformidades aparentes na pele. O acúmulo de gordura só é percebido ao apertar a pele;
  • Grau 2: ondulações e irregularidades já aparecem sob a pele, mas ainda de forma sutil;
  • Grau 3: os nódulos da celulite se tornam bem visíveis e quando a pele é comprimida causam desconforto;
  • Grau 4: a região fica endurecida, dolorida, inchada e pode inclusive comprometer a circulação sanguínea. É o famoso aspecto de casca de laranja.
  • Celulite infecciosa 
    • Erisipela: Trata-se de uma infecção cutânea causada geralmente pela bactéria Streptococcus. Ela e outras linfangites (inflamações de um ou mais vasos linfáticos) são doenças circulatórias que têm quadros clínicos semelhantes, com febre alta, vermelhidão e inchaço da perna, e podem ter em comum a mesma forma de contágio, a partir de uma lesão ou ferimento na pele.

 

Como prevenir a celulite?

 

Tirando o fator predisposição genética e variação hormonal, a celulite é uma condição que está comumente associada a um estilo de vida pouco saudável. Nesse sentido, algumas atitudes podem contribuir para que você tenha uma pele mais lisa, uniforme e saudável:

  • Adotar uma alimentação equilibrada, priorizando o consumo de alimentos naturais ricos em fibras e proteínas;
  • Manter uma boa ingestão hídrica (beber bastante água diariamente);
  • Não fumar;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas em excesso;
  • Evitar o consumo em excesso de açúcar refinado e de sal;
  • Manter o peso ideal;
  • Praticar atividades físicas regularmente.
Celulite tem cura? Como tratar?

 

Infelizmente celulite não tem cura, mas tem tratamento. Dependendo do grau da lipodistrofia ginoide, é totalmente possível amenizar consideravelmente as ondulações na pele e conviver com o problema sem maiores transtornos estéticos. Atualmente, vários tratamentos estéticos produzem bons resultados a curto e médio prazos.

É primordial que seja feito o diagnóstico diferencial do lipedema para o tratamento correto. Alguns tratamentos de celulite podem piorar o lipedema.

Mas isso, é claro, se houver uma mudança no estilo de vida, principalmente no que diz respeito aos hábitos alimentares. Uma alimentação equilibrada combinada com a prática regular de exercícios físicos ajuda a reduzir a gordura corporal, melhorando a firmeza da pele. Quando associados ao tratamento estético adequado, esses bons hábitos podem reduzir até 90% das celulites.

Confira a seguir os principais tratamentos estéticos que melhoram o quadro de celulite:

 

Radiofrequência

 

Tratamento não invasivo, consiste no uso da radiação eletromagnética para aumentar a temperatura local e quebrar as células de gordura. A radiofrequência também estimula a produção de colágeno e melhora a flacidez da pele. O tratamento é indicado para todos os tipos de celulites.

 

Ultrassom estético

 

Outro tratamento não invasivo que ameniza os sintomas da celulite é o ultrassom estético. O aparelho emite ondas sonoras inaudíveis pelo ser humano, mas capazes de agitar as moléculas das células de gordura. Essas vibrações aumentam a energia no interior das moléculas de gordura, fazendo com que elas se rompam e o conteúdo delas seja drenado pelo sistema linfático.

 

Eletrolipólise

 

Mais uma técnica para tratar acúmulo de gordura sob a pele, só que dessa vez minimamente invasiva. Ela consiste em aplicar corrente elétrica de baixa frequência no local, por meio de agulhas de acupuntura para provocar modificações fisiológicas nos adipócitos, as células que armazenam gordura. Pode piorar o lipedema.

 

Criolipólise

 

Diferentemente da radiofrequência, que usa calor intenso para destruir as células de gordura, a criolipólise usa baixas temperaturas para atingir essa finalidade. Na prática, o aparelho congela as células de gordura, as destrói e faz com que o organismo se encarregue de expeli-las. Pode piorar o lipedema.

 

Injeção de enzimas e bioestimuladores de colágeno

 

Nessa técnica, são aplicadas no local do acúmulo de gordura injeções com substâncias termogênicas que dispersam a gordura, melhoram a circulação local, diminuem a retenção de líquidos e melhoram o aspecto ondulado da pele.

E como uma das causas da celulite é a flacidez na pele, injeções de substâncias que estimulam a produção de colágeno na região também são bem-vindas. Nesse caso, as substâncias mais utilizadas são o ácido hialurônico, o ácido poliláctico e a hidroxiapatita de cálcio. Ambas tornam a pele mais firme e impedem o acúmulo de gordura entre os tecidos. Pode piorar o lipedema.

 

Celulite exige tratamento e acompanhamento multidisciplinar

 

Conforme pontuamos neste artigo, a lipodistrofia ginoide pode ser causada por vários fatores e o seu tratamento depende da combinação de procedimentos estéticos com uma mudança radical no estilo de vida. É preciso adotar uma alimentação equilibrada, beber bastante água, não fumar, não beber em excesso, manter o peso ideal, entre outras recomendações importantes.

Nesse contexto, fica claro perceber que a celulite exige, na verdade, um diagnóstico correto antes de tudo, seguido de um tratamento médico multidisciplinar. Além do diagnóstico e tratamento prescrito por um médico vascular, é preciso ainda fazer o acompanhamento com um ginecologista para ajustar os hormônios femininos, um dermatologista para ajudar no tratamento da pele, um nutricionista para ajustar a alimentação, endocrinologista para demais hormônios entre outras especialidades para tratar de diferentes aspectos da sua saúde ao mesmo tempo.

A boa notícia é que no Instituto Amato você conta com essas e várias outras especialidades médicas para tratar a sua saúde e a da sua família. Entre em contato conosco, agende a sua consulta com um de nossos dermatologistas e livre-se dos incômodos causados pela celulite!

Dr. Alexandre Amato

O post Celulite: como tratar? apareceu primeiro em Amato.

Categories: Medical

Celulite: como tratar?

Cirurgia Vascular - Thu, 06/02/2022 - 09:05

A celulite, condição caracterizada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas embaixo da pele, afeta a estética e a autoestima de milhares de pessoas. De acordo com a SBDFL (Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Fluminense), o problema afeta cerca de 95% da população feminina e é um dos principais motivos para a realização de procedimentos estéticos no país.

Cientificamente conhecida como lipodistrofia ginoide, a condição causa um aspecto ondulado na pele, semelhante a uma casca de laranja. E embora seja mais comum em pessoas brancas, a celulite também acomete todas as outras etnias. Contudo, apenas raramente afeta os homens.

A celulite não é considerada uma doença, mas dependendo do estágio, pode comprometer a circulação sanguínea. Saiba como evitar e tratar o problema neste artigo. É importante lembrar que muitas vezes não é celulite, e sim o lipedema. O lipedema é uma doença crônica que ocorre na maioria das vezes em mulheres, com deposição de gordura em membros, e com características inflamatórias. Se quiser descobrir se tem lipedema responda o questionário de auto avaliação.

Afinal, o que causa a celulite?

 

Vários fatores podem desencadear a celulite, a saber:

  • Má alimentação;
  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Predisposição genética,
  • Alterações hormonais;
  • Estresse;
  • Sexo (prevalente em pessosas do sexo feminino);
  • Biotipo físico;
  • Metabolismo lento;
  • Problemas circulatórios;
  • Cor da pele (mais comum em pessoas de pele branca).

Na mulher, a celulite é mais comum em regiões como braços, bumbum e coxas, enquanto nos homens geralmente se instala no abdômen.

 

Por que a celulite afeta mais mulheres do que homens?

 

A resposta para essa pergunta é simples: hormônios. O estrogênio, um dos hormônios femininos que regulam o ciclo menstrual, contribui para o acúmulo de líquidos e toxinas nas células de gordura, tornando-as maiores. Isso, por sua vez, altera as outras estruturas ao redor, deixando a pele irregular e cheia de furinhos.

O lipedema ocorre em 12% da população feminina no Brasil, segundo pesquisa científica realizada pelo Dr Alexandre Amato, e é, com certeza, o diagnóstico diferencial mais frequente da celulite. São 8,8 milhões de mulheres com sintomas que sugerem o lipedema.

Além dos níveis de estrogênio, pílulas anticoncepcionais também podem contribuir para o aparecimento da celulite. A gravidez e a menstruação, que causam aumento de peso e variações hormonais bruscas, também são fatores de risco para o surgimento do problema.

Diferentemente das mulheres, homens possuem tecido conjuntivo mais forte e resistente, o que dificulta o acúmulo de líquidos entre as células. Vale a pena ainda lembrar que pessoas do sexo masculino também não sofrem com muitas variações hormonais. Por isso, são menos suscetíveis aos furinhos indesejados. 

Mas isso não quer dizer que homens não tenham celulite. Homens produzem testosterona, hormônio que encaminha a gordura do corpo para o abdômen. Por isso, o acúmulo de gordura nos homens pode até ser mais raro e menos visível, mas ele existe.

 

Tipos de celulite

 

A celulite é dividida em níveis, de acordo com as características que apresentam:

  • Grau 1: não causa deformidades aparentes na pele. O acúmulo de gordura só é percebido ao apertar a pele;
  • Grau 2: ondulações e irregularidades já aparecem sob a pele, mas ainda de forma sutil;
  • Grau 3: os nódulos da celulite se tornam bem visíveis e quando a pele é comprimida causam desconforto;
  • Grau 4: a região fica endurecida, dolorida, inchada e pode inclusive comprometer a circulação sanguínea. É o famoso aspecto de casca de laranja.
  • Celulite infecciosa 
    • Erisipela: Trata-se de uma infecção cutânea causada geralmente pela bactéria Streptococcus. Ela e outras linfangites (inflamações de um ou mais vasos linfáticos) são doenças circulatórias que têm quadros clínicos semelhantes, com febre alta, vermelhidão e inchaço da perna, e podem ter em comum a mesma forma de contágio, a partir de uma lesão ou ferimento na pele.

 

Como prevenir a celulite?

 

Tirando o fator predisposição genética e variação hormonal, a celulite é uma condição que está comumente associada a um estilo de vida pouco saudável. Nesse sentido, algumas atitudes podem contribuir para que você tenha uma pele mais lisa, uniforme e saudável:

  • Adotar uma alimentação equilibrada, priorizando o consumo de alimentos naturais ricos em fibras e proteínas;
  • Manter uma boa ingestão hídrica (beber bastante água diariamente);
  • Não fumar;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas em excesso;
  • Evitar o consumo em excesso de açúcar refinado e de sal;
  • Manter o peso ideal;
  • Praticar atividades físicas regularmente.
Celulite tem cura? Como tratar?

 

Infelizmente celulite não tem cura, mas tem tratamento. Dependendo do grau da lipodistrofia ginoide, é totalmente possível amenizar consideravelmente as ondulações na pele e conviver com o problema sem maiores transtornos estéticos. Atualmente, vários tratamentos estéticos produzem bons resultados a curto e médio prazos.

É primordial que seja feito o diagnóstico diferencial do lipedema para o tratamento correto. Alguns tratamentos de celulite podem piorar o lipedema.

Mas isso, é claro, se houver uma mudança no estilo de vida, principalmente no que diz respeito aos hábitos alimentares. Uma alimentação equilibrada combinada com a prática regular de exercícios físicos ajuda a reduzir a gordura corporal, melhorando a firmeza da pele. Quando associados ao tratamento estético adequado, esses bons hábitos podem reduzir até 90% das celulites.

Confira a seguir os principais tratamentos estéticos que melhoram o quadro de celulite:

 

Radiofrequência

 

Tratamento não invasivo, consiste no uso da radiação eletromagnética para aumentar a temperatura local e quebrar as células de gordura. A radiofrequência também estimula a produção de colágeno e melhora a flacidez da pele. O tratamento é indicado para todos os tipos de celulites.

 

Ultrassom estético

 

Outro tratamento não invasivo que ameniza os sintomas da celulite é o ultrassom estético. O aparelho emite ondas sonoras inaudíveis pelo ser humano, mas capazes de agitar as moléculas das células de gordura. Essas vibrações aumentam a energia no interior das moléculas de gordura, fazendo com que elas se rompam e o conteúdo delas seja drenado pelo sistema linfático.

 

Eletrolipólise

 

Mais uma técnica para tratar acúmulo de gordura sob a pele, só que dessa vez minimamente invasiva. Ela consiste em aplicar corrente elétrica de baixa frequência no local, por meio de agulhas de acupuntura para provocar modificações fisiológicas nos adipócitos, as células que armazenam gordura. Pode piorar o lipedema.

 

Criolipólise

 

Diferentemente da radiofrequência, que usa calor intenso para destruir as células de gordura, a criolipólise usa baixas temperaturas para atingir essa finalidade. Na prática, o aparelho congela as células de gordura, as destrói e faz com que o organismo se encarregue de expeli-las. Pode piorar o lipedema.

 

Injeção de enzimas e bioestimuladores de colágeno

 

Nessa técnica, são aplicadas no local do acúmulo de gordura injeções com substâncias termogênicas que dispersam a gordura, melhoram a circulação local, diminuem a retenção de líquidos e melhoram o aspecto ondulado da pele.

E como uma das causas da celulite é a flacidez na pele, injeções de substâncias que estimulam a produção de colágeno na região também são bem-vindas. Nesse caso, as substâncias mais utilizadas são o ácido hialurônico, o ácido poliláctico e a hidroxiapatita de cálcio. Ambas tornam a pele mais firme e impedem o acúmulo de gordura entre os tecidos. Pode piorar o lipedema.

 

Celulite exige tratamento e acompanhamento multidisciplinar

 

Conforme pontuamos neste artigo, a lipodistrofia ginoide pode ser causada por vários fatores e o seu tratamento depende da combinação de procedimentos estéticos com uma mudança radical no estilo de vida. É preciso adotar uma alimentação equilibrada, beber bastante água, não fumar, não beber em excesso, manter o peso ideal, entre outras recomendações importantes.

Nesse contexto, fica claro perceber que a celulite exige, na verdade, um diagnóstico correto antes de tudo, seguido de um tratamento médico multidisciplinar. Além do diagnóstico e tratamento prescrito por um médico vascular, é preciso ainda fazer o acompanhamento com um ginecologista para ajustar os hormônios femininos, um dermatologista para ajudar no tratamento da pele, um nutricionista para ajustar a alimentação, endocrinologista para demais hormônios entre outras especialidades para tratar de diferentes aspectos da sua saúde ao mesmo tempo.

A boa notícia é que no Instituto Amato você conta com essas e várias outras especialidades médicas para tratar a sua saúde e a da sua família. Entre em contato conosco, agende a sua consulta com um de nossos dermatologistas e livre-se dos incômodos causados pela celulite!

Dr. Alexandre Amato

O post Celulite: como tratar? apareceu primeiro em Vascular.pro.

Categories: Medical

Barriga inchada: o que pode ser?

Amato Consultório Médico - Wed, 05/25/2022 - 08:45

Também chamada de distensão abdominal, a barriga inchada causa incômodos que vão muito além do prejuízo estético. Além de marcar a roupa e arruinar qualquer figurino, a condição também pode significar problemas de saúde. Portanto, ao começarem os sintomas, um médico deverá ser consultado para avaliar as causas e indicar o tratamento adequado.

O que é barriga inchada?

 

Em princípio, barriga inchada é o nome popular da distensão abdominal, um sintoma que deixa o abdômen com o tamanho visivelmente aumentado. Além do inchaço, o quadro também causa sensação de empanzinamento, desconforto e, em casos mais graves, pode prejudicar a realização de várias atividades rotineiras.

 

O inchaço abdominal é mais comum do que se imagina e atinge aproximadamente 30% da população adulta. A condição pode ser ou não acompanhada de dor e acometer todo o abdômen ou apenas parte dele. Além disso, o inchaço abdominal também pode ser do tipo duro, quando geralmente está associado a problemas gastrointestinais. Todavia, também pode ser do tipo mole, quando é causado pela retenção de líquidos. 

Em ambos os casos, é preciso prestar atenção caso esses sintomas perdurem por vários dias. Apesar de ser um problema comum, ele pode indicar outros problemas de saúde e podem ser ou não associados a outros sintomas como sangramentos e enjoos, por exemplo.

 

O que causa barriga inchada?

 

A distensão abdominal é um problema muito comum e geralmente está associado à má digestão, acúmulo de gases e retenção de líquidos. Todavia, o estufamento abdominal também pode ser causado por outros fatores, tais como:

 

  • Prisão de ventre;
  • Menstruação (período pré-menstrual);
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Obesidade;
  • Comer muito de uma só vez e/ou rápido demais;
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Consumo de sal em excesso;
  • Intolerância à lactose ou ao glúten;
  • Câncer de útero ou de ovário;
  • Obstrução intestinal;
  • Apendicite;
  • Colite;
  • Ascite;
  • Parasitas;
  • Doença hepática;
  • Problemas renais;
  • Insuficiência pancreática.

 

Como saber qual é a hora de procurar ajuda médica?

 

Quando a barriga inchada é causada por fatores como acúmulo de gases e má digestão, o sintoma tende a desaparecer em poucos dias. Contudo, caso isso não aconteça, pode indicar alguma das doenças citadas anteriormente. Sendo assim, sempre que a distensão abdominal se apresentar recorrente e combinada com os fatores listados a seguir, um médico deverá ser procurado:

 

  • Abdômen endurecido e com piora no quadro;
  • Febre;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Presença de sangue nas fezes ou no vômito;
  • Dor ao tocar o abdômen;
  • Não conseguir beber ou comer por longas horas;
  • Não conseguir evacuar ou urinar;
  • Dificuldade para respirar.

 

Obtendo o diagnóstico

 

O diagnóstico da barriga inchada começa com uma avaliação clínica, onde o médico escuta a queixa do paciente, faz uma análise dos sintomas e do tipo de inchaço. Para confirmar ou descartar a suspeita de alguma doença, o médico pode ainda solicitar alguns exames laboratoriais e de imagem, tais como:

 

  • Exame de fezes de urina;
  • Exame de sangue;
  • Ultrassonografia do abdômen total;
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética.

 

Como diminuir a barriga inchada?

 

O tratamento para a distensão abdominal pode variar bastante, conforme o quadro clínico do paciente, ou seja, conforme a causa do problema. Entenda adiante.

 

Má alimentação

 

Consumo de alimentos ricos em sal, pouca ingestão hídrica, excesso de bebidas alcoólicas e de alimentos que causam excesso de gases estão entre as causas mais comuns da barriga inchada. 

Nesses casos, o melhor tratamento é mudar os hábitos alimentares. Beber bastante água, comer somente o necessário e evitar alimentos que produzem gases como feijão e repolho são as principais recomendações. Deve-se ainda evitar alimentos de difícil digestão como a carne vermelha e bebidas gaseificadas.

 

Prisão de ventre

 

Outro problema que causa barriga inchada é a constipação intestinal, popularmente chamada de prisão de ventre. Ela acontece quando os movimentos peristálticos realizados pelo intestino são lentos ou irregulares, a ponto de dificultar a expulsão das fezes. A prisão de ventre pode causar cólicas abdominais, gases e desconforto.

O tratamento para a prisão de ventre geralmente é feito com uma alimentação rica em fibras e aumento da ingestão de água. Em alguns casos, o médico pode prescrever o uso de laxantes para regularizar as idas ao banheiro.

 

Intolerância ao glúten

 

O glúten é uma proteína encontrada em alguns cereais, como o trigo, a cevada, o centeio e o malte, por exemplo. Ele está presente no pão, no bolo, na pizza, no macarrão, no biscoito e, claro, na cerveja. Em pessoas comuns, ele não oferece nenhum risco. Já pessoas com alergia ao glúten e doença celíaca devem evitar o consumo desses alimentos.

 

 

Intolerância à lactose

 

Já a lactose é o açúcar do leite. A substância é a responsável pelo sabor levemente adocicado da bebida e está presente no leite animal. Quem tem intolerância à lactose também pode sofrer com barriga inchada e com outros sintomas como dor abdominal, vômitos e diarreia.

Para resolver o problema, é recomendada uma dieta restritiva. Ela consiste em retirar da alimentação todos os alimentos que contêm lactose, como leite e seus derivados. O leite sem lactose é acrescido de açúcares, portanto não é a melhor opção. Para garantir o aporte de nutrientes para o organismo, é feita a substituição de ingredientes de origem animal pelos de origem vegetal.

 

Ascite

 

A ascite, por sua vez, também é conhecida como barriga d’água. Nesse caso, o inchaço na barriga é decorrente do acúmulo de líquidos na região abdominal, causado por problemas hepáticos e renais, por exemplo. Dependendo do comprometimento do órgão doente, o tratamento pode variar da prescrição de medicamentos até intervenções cirúrgicas.

 

Síndrome do intestino irritável

 

A síndrome do intestino irritável é um distúrbio que provoca a inflamação das vilosidades intestinais, causando barriga inchada, gases, prisão de ventre ou diarreia. A condição médica não tem cura e pode ser agravada por fatores como alimentação, estresse, ansiedade e depressão.

O tratamento da síndrome do intestino irritável é feito com medicamentos antiespasmódicos e/ou antidepressivos. Para aliviar a dor, o médico também pode prescrever analgésicos.

Você anda sofrendo com barriga inchada? Neste artigo você aprendeu que a condição não significa apenas aumento de peso corporal e pode indicar vários problemas de saúde. Portanto, obter um diagnóstico preciso e precoce é a melhor forma de ter um tratamento adequado, com chances de bons resultados.

No Instituto Amato você tem ao seu dispor várias especialidades médicas para avaliar a sua distensão abdominal e oferecer um diagnóstico preciso. Além de gastroenterologista, nossa equipe também é composta por endocrinologistas, nutricionistas, geriatras entre outras especialidades, para oferecer a você e aos seus familiares um atendimento multidisciplinar de saúde. Livre do seu incômodo de uma vez por todas, clique aqui e marque a sua consulta!

Dr. Alexandre Amato

O post Barriga inchada: o que pode ser? apareceu primeiro em Amato.

Categories: Medical

Barriga inchada: o que pode ser?

Cirurgia Vascular - Wed, 05/25/2022 - 08:43

Também chamada de distensão abdominal, a barriga inchada causa incômodos que vão muito além do prejuízo estético. Além de marcar a roupa e arruinar qualquer figurino, a condição também pode significar problemas de saúde. Portanto, ao começarem os sintomas, um médico deverá ser consultado para avaliar as causas e indicar o tratamento adequado.

O que é barriga inchada?

 

Em princípio, barriga inchada é o nome popular da distensão abdominal, um sintoma que deixa o abdômen com o tamanho visivelmente aumentado. Além do inchaço, o quadro também causa sensação de empanzinamento, desconforto e, em casos mais graves, pode prejudicar a realização de várias atividades rotineiras.

 

O inchaço abdominal é mais comum do que se imagina e atinge aproximadamente 30% da população adulta. A condição pode ser ou não acompanhada de dor e acometer todo o abdômen ou apenas parte dele. Além disso, o inchaço abdominal também pode ser do tipo duro, quando geralmente está associado a problemas gastrointestinais. Todavia, também pode ser do tipo mole, quando é causado pela retenção de líquidos. 

Em ambos os casos, é preciso prestar atenção caso esses sintomas perdurem por vários dias. Apesar de ser um problema comum, ele pode indicar outros problemas de saúde e podem ser ou não associados a outros sintomas como sangramentos e enjoos, por exemplo.

 

O que causa barriga inchada?

 

A distensão abdominal é um problema muito comum e geralmente está associado à má digestão, acúmulo de gases e retenção de líquidos. Todavia, o estufamento abdominal também pode ser causado por outros fatores, tais como:

 

  • Prisão de ventre;
  • Menstruação (período pré-menstrual);
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Obesidade;
  • Comer muito de uma só vez e/ou rápido demais;
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Consumo de sal em excesso;
  • Intolerância à lactose ou ao glúten;
  • Câncer de útero ou de ovário;
  • Obstrução intestinal;
  • Apendicite;
  • Colite;
  • Ascite;
  • Parasitas;
  • Doença hepática;
  • Problemas renais;
  • Insuficiência pancreática.

 

Como saber qual é a hora de procurar ajuda médica?

 

Quando a barriga inchada é causada por fatores como acúmulo de gases e má digestão, o sintoma tende a desaparecer em poucos dias. Contudo, caso isso não aconteça, pode indicar alguma das doenças citadas anteriormente. Sendo assim, sempre que a distensão abdominal se apresentar recorrente e combinada com os fatores listados a seguir, um médico deverá ser procurado:

 

  • Abdômen endurecido e com piora no quadro;
  • Febre;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Presença de sangue nas fezes ou no vômito;
  • Dor ao tocar o abdômen;
  • Não conseguir beber ou comer por longas horas;
  • Não conseguir evacuar ou urinar;
  • Dificuldade para respirar.

 

Obtendo o diagnóstico

 

O diagnóstico da barriga inchada começa com uma avaliação clínica, onde o médico escuta a queixa do paciente, faz uma análise dos sintomas e do tipo de inchaço. Para confirmar ou descartar a suspeita de alguma doença, o médico pode ainda solicitar alguns exames laboratoriais e de imagem, tais como:

 

  • Exame de fezes de urina;
  • Exame de sangue;
  • Ultrassonografia do abdômen total;
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética.

 

Como diminuir a barriga inchada?

 

O tratamento para a distensão abdominal pode variar bastante, conforme o quadro clínico do paciente, ou seja, conforme a causa do problema. Entenda adiante.

 

Má alimentação

 

Consumo de alimentos ricos em sal, pouca ingestão hídrica, excesso de bebidas alcoólicas e de alimentos que causam excesso de gases estão entre as causas mais comuns da barriga inchada. 

Nesses casos, o melhor tratamento é mudar os hábitos alimentares. Beber bastante água, comer somente o necessário e evitar alimentos que produzem gases como feijão e repolho são as principais recomendações. Deve-se ainda evitar alimentos de difícil digestão como a carne vermelha e bebidas gaseificadas.

 

Prisão de ventre

 

Outro problema que causa barriga inchada é a constipação intestinal, popularmente chamada de prisão de ventre. Ela acontece quando os movimentos peristálticos realizados pelo intestino são lentos ou irregulares, a ponto de dificultar a expulsão das fezes. A prisão de ventre pode causar cólicas abdominais, gases e desconforto.

O tratamento para a prisão de ventre geralmente é feito com uma alimentação rica em fibras e aumento da ingestão de água. Em alguns casos, o médico pode prescrever o uso de laxantes para regularizar as idas ao banheiro.

 

Intolerância ao glúten

 

O glúten é uma proteína encontrada em alguns cereais, como o trigo, a cevada, o centeio e o malte, por exemplo. Ele está presente no pão, no bolo, na pizza, no macarrão, no biscoito e, claro, na cerveja. Em pessoas comuns, ele não oferece nenhum risco. Já pessoas com alergia ao glúten e doença celíaca devem evitar o consumo desses alimentos.

 

 

Intolerância à lactose

 

Já a lactose é o açúcar do leite. A substância é a responsável pelo sabor levemente adocicado da bebida e está presente no leite animal. Quem tem intolerância à lactose também pode sofrer com barriga inchada e com outros sintomas como dor abdominal, vômitos e diarreia.

Para resolver o problema, é recomendada uma dieta restritiva. Ela consiste em retirar da alimentação todos os alimentos que contêm lactose, como leite e seus derivados. O leite sem lactose é acrescido de açúcares, portanto não é a melhor opção. Para garantir o aporte de nutrientes para o organismo, é feita a substituição de ingredientes de origem animal pelos de origem vegetal.

 

Ascite

 

A ascite, por sua vez, também é conhecida como barriga d’água. Nesse caso, o inchaço na barriga é decorrente do acúmulo de líquidos na região abdominal, causado por problemas hepáticos e renais, por exemplo. Dependendo do comprometimento do órgão doente, o tratamento pode variar da prescrição de medicamentos até intervenções cirúrgicas.

 

Síndrome do intestino irritável

 

A síndrome do intestino irritável é um distúrbio que provoca a inflamação das vilosidades intestinais, causando barriga inchada, gases, prisão de ventre ou diarreia. A condição médica não tem cura e pode ser agravada por fatores como alimentação, estresse, ansiedade e depressão.

O tratamento da síndrome do intestino irritável é feito com medicamentos antiespasmódicos e/ou antidepressivos. Para aliviar a dor, o médico também pode prescrever analgésicos.

Você anda sofrendo com barriga inchada? Neste artigo você aprendeu que a condição não significa apenas aumento de peso corporal e pode indicar vários problemas de saúde. Portanto, obter um diagnóstico preciso e precoce é a melhor forma de ter um tratamento adequado, com chances de bons resultados.

No Instituto Amato você tem ao seu dispor várias especialidades médicas para avaliar a sua distensão abdominal e oferecer um diagnóstico preciso. Além de gastroenterologista, nossa equipe também é composta por endocrinologistas, nutricionistas, geriatras entre outras especialidades, para oferecer a você e aos seus familiares um atendimento multidisciplinar de saúde. Livre do seu incômodo de uma vez por todas, clique aqui e marque a sua consulta!

Dr. Alexandre Amato

O post Barriga inchada: o que pode ser? apareceu primeiro em Vascular.pro.

Categories: Medical

Pages

Subscribe to Amato Software aggregator