Amato Consultório Médico

Subscribe to Amato Consultório Médico feed
Updated: 3 hours 24 min ago

Câncer de mama

Sat, 07/01/2017 - 14:18
A Dra. Priscila Santos, mastologista, vai falar um pouco sobre alguns mitos e verdades do câncer de mama, que é uma doença muito frequente, além de ser a primeira causa de morte por câncer entre as mulheres. Saiba mais no vídeo.   *** * Transcrição   Olá, eu sou Priscila Santos, eu sou médica mastologista aqui do Instituto Amato. Hoje nós vamos falar um pouco sobre mitos e verdades em relação ao câncer de mama.   O câncer de mama é uma doença muito frequente, é o segundo tipo de câncer mais frequente e é o primeiro em mortalidade entre as mulheres, daí a sua importância. É uma doença curável, desde que diagnosticada precocemente.   Um dos grandes mitos em relação ao câncer de mama, que muitas pacientes relatam é assim: "Ah, eu não tenho nenhum caso de câncer na família, eu não preciso me preocupar." Isso não deve fazer com que as pessoas não se preocupem. A grande maioria dos casos de câncer não tem história familiar, não tem herança genética, são os casos esporádicos. Então, mesmo quem não tem história familiar deve se preocupar em procurar o médico e fazer os exames de rastreamento.    O principal exame é a mamografia, ainda é o exame mais importante na detecção precoce do câncer de mama. Existem até outros exames mais modernos, como a ressonância, por exemplo, mas o que a gente sabe que realmente reduz a mortalidade é a mamografia, que deve ser feita anualmente, a partir dos 40 anos.    Um outro mito também é de que todo nódulo de mama é câncer: isso não é verdade. Pelo contrário, a maioria dos nódulos não é câncer. Se você palpou um nódulo na sua mama e ficou na dúvida, procure um médico para você ser propriamente examinada e realizar os exames que serão necessários para o seu caso.   Um nódulo que cresceu é câncer? Também é outro mito. Nódulos benignos podem crescer também.   Um outro mito também: "Faço autoexame de mama todo mês, quer dizer que não preciso fazer a mamografia." Não. A mamografia vai detectar nódulos, alterações antes delas serem palpáveis e quanto mais precocemente a gente descobrir maior a chance de cura. Quando o nódulo já é palpável é porque ele já é um pouco maior e portanto a chance de cura é menor. Então, o que a gente quer é descobrir o câncer de mama antes que ele esteja palpável.    Muitas mulheres, quando descobrem que estão com um nódulo ficam com medo de fazer a biópsia, pois acham que a biópsia pode espalhar o câncer. Se o seu médico pedir uma biópsia para você, fique tranquila, pode fazer, isso não vai fazer com que a doença se espalhe, é um procedimento seguro.    Uso de desodorantes aumenta o risco de câncer de mama? Não, também é outro mito. Alguns estudos sugeriram que o uso de desodorantes aumentasse o risco de tumores no quadrante superolateral, que é essa parte mais lateral da mama, mas a maior parte os tumores são nessa região porque é onde tem maior concentração de tecido mamário. Então, pode continuar usando desodorante normalmente.    Muita gente tem dúvida se prótese de silicone aumenta o risco de câncer de mama, ou se até mesmo impede a detecção do câncer de mama. Ambas as ideias estão erradas. A prótese de silicone não aumenta o risco de câncer de mama e ter a prótese não impede a realização da mamografia. Ela pode e deve ser feita, existem inclusive manobras para mobilizar a prótese e conseguir expor corretamente o tecido mamário. Então, se você tem prótese, pode fazer.    Para mais informações sobre câncer de mama e outras doenças da mulher, acesse o nosso site, ou nos siga nas redes sociais. videoamatotvmastologiaginecologiamulher
Categories: Medical

Fenômeno de Raynaud

Sat, 07/01/2017 - 14:13
O Dr. Salvador Amato, especialista em angiologia e cirurgia vascular, conta um pouco sobre o Fenômeno de Raynoud, que é uma resposta vascular que se manifesta com mudanças na coloração das extremidades. Confira as informações completas no vídeo.     *** *Transcrição **** Meu nome é Salvador Amato, eu sou angiologista e cirurgião vascular e hoje nós vamos conversar sobre um fenômeno chamado Fenômeno de Raynaud.   Fenômeno de Raynaud é uma resposta vascular exagerada, que se manifesta com mudanças de cor das extremidades, passando de uma palidez, cianose e vermelhidão. As localizações mais frequentes são as mãos, os pés, as orelhas e o nariz.    Existem duas formas de Fenômeno de Raynaud: o primário e consequentemente o secundário. O primário é o mais leve e acomete principalmente mulheres de 15 a 25 anos. O Fenômeno de Raynaud secundário acomete tanto homens quanto mulheres acima dos 35 anos.    O Fenômeno de Raynaud secundário é decorrente a algumas doenças. Doenças essas chamadas doenças autoimunes ou do tecido conjuntivo. São decorrentes também de lesões das artérias, podem acontecer devido à síndrome do túnel do carpo e algumas manifestações decorrentes de vibração, como o uso ou o trabalho com o martelo pneumático.   Este fenômeno foi descrito por Maurice Raynaud, em 1862, e que notou uma asfixia local depois de conversar muito tempo com os pacientes e observou que eram decorrentes ao frio e ao estresse. E alguns dos pacientes apresentavam até necroses ou gangrenas de extremidades. Pouco tempo depois, um inglês, Sir Thomas Lewis disse que ele achou que era um insulto local, que era decorrente de uma afecção do sistema nervoso e notou que poderia ser decorrente de outras doenças. Essas outras doenças, hoje nós sabemos que são essas doenças autoimunes e aquelas descritas anteriormente.   Para se caracterizar um Fenômeno de Raynaud, ele tem que ter duas fases: a fase de palidez ou cianose e consequentemente a ruborização, ou seja, a vermelhidão. Essa primeira fase, às vezes, nem chega a apresentar essa palidez, simplesmente já fica uma zona azulada nas extremidades. E na segunda fase, que é uma fase de vasodilatação, caracteriza-se então que a pessoa apresenta esse Fenômeno de Raynaud.   O objetivo do tratamento é portanto evitar o frio e, como eu disse que era relacionado ao estresse, tem que fazer uma ajuda psicológica ou psiquiátrica. Para o Fenômeno de Raynaud secundário, além desses tratamentos, nós muitas vezes necessitamos fazer uso de vasodilatadores e a cirurgia raramente pode acontecer.    Para mais informações, consulte o site www.amato.com.br ou acesse as redes sociais. Obrigado. videoamatotvVascular
Categories: Medical

Delirium no idoso: Dr. Marcos Galan Morillo

Sat, 07/01/2017 - 14:10

O Dr. Marcos Galan Morillo é geriatra e conta um pouco sobre o Delirium no idoso, que é conhecido como quadro de confusão agudo. Situação que prevalece na população idosa, cuja taxa de mortalidade é alta.
Confira todos os detalhes do tema no vídeo.

 

**** Transcrição:

Eu sou o Dr. Marcos Galan Morillo, médico do Instituto Amato, especialista em geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.

O tema que eu vou falar hoje é o Delirium, também conhecido como quadro confusional agudo. É uma situação clínica extremamente relevante, cuja prevalência na população idosa é bem alta.

Por que falar desse tema? Porque as taxas de mortalidade no Delirium se aproximam das taxas de mortalidade do infarto agudo do miocárdio e da septicemia, também conhecida como infecção generalizada. 

No quadro confusional agudo, o idoso apresenta alterações de comportamento como desatenção, sonolência, agitação, agressividade, sempre com início agudo, ou seja, os sintomas surgiram há horas ou dias. Isso diferencia essa situação da também conhecida como demência, a mais prevalente é a demência do tipo Alzheimer, na qual os sintomas comportamentais surgem em semanas ou meses. Então, a importância de se reconhecer o quadro confusional agudo é porque o diagnóstico e o tratamento precoce vão fazer muita diferença em talvez diminuir a mortalidade dessa situação grave. 

Por trás do quadro confusional agudo, o Delirium, existe sempre o fator precipitante e esse fator precipitante em geral é uma doença clínica subjacente. As mais comuns nos idosos são as infecções, principalmente infecção urinária e pneumonia; a desidratação, decorrente de um quadro diarreico ou de vômitos ou pela baixa ingesta de água; os distúrbios eletrolíticos, principalmente do sódio e do cálcio; as hipóxias, que é a baixa oxigenação cerebral; as doenças cardiovasculares também, o infarto agudo do miocárdio ou o tromboembolismo pulmonar e a causa principal na população idosa é o uso inapropriado de medicamentos, sejam medicamentos prescritos por médicos ou aqueles medicamentos de automedicação, comprados em balcão de farmácia. 

Então, o que é importante o familiar do paciente idoso saber? Que diante de uma situação em que o nosso familiar, o paciente idoso apresenta uma mudança súbita de comportamento, esta situação deve ser prontamente avaliada por um especialista, para que o diagnóstico e o tratamento correto sejam instituídos prontamente. 

Era isso o que eu tinha para falar. Para mais informações, acesse o nosso site e nos acompanhe nas redes sociais.

videoamatotvidosoGeriatriadelirium
Categories: Medical

105% Fator de Qualidade

Fri, 05/19/2017 - 17:09

O Amato - Instituto de Medicina Avançada foi cadastrado como 105% do Fator de Qualidade pela ANS governamental! Pode ser conferido aqui. No link de clínicas. É nossa acreditação publicada oficialmente pelo governo brasileiro. O arquivo PDF também pode ser baixado aqui.

Tags: acreditação
Categories: Medical

10 Mitos Sobre As Varizes

Mon, 05/15/2017 - 20:23
Mitos das varizes

Varizes são vasos sanguíneos levantados, grandes, inchados, tortuosos (que se torcem) e podem ser vistos através da pele. As varizes são uma condição comum, com 3 milhões de novos casos todos os anos nos Estados Unidos e com cerca de 25 por cento dos adultos sendo afetados (dependendo dos critérios até bem mais). Apesar do seu aspecto comum, muitas pessoas não estão familiarizadas com o quão problemáticas elas podem ser, o que as causa, e quem as adquire. Aqui, vamos repassar alguns mitos que cercam as varizes e esclarecer as coisas.
MITO: As varizes são apenas um problema cosmético
As pessoas tem muitas vezes a impressão de que as varizes são apenas um problema estético e, portanto, não necessitam de intervenção médica. Embora nem todo mundo vá experimentar outros sintomas, há um número significativo de pacientes que os desenvolvem. Os sintomas incluem cãimbras, sensação de peso, dores, inchaço e desconforto nas pernas. Você também pode experimentar pele seca e coceira perto das varizes. Varizes também te colocam em risco de formação de trombose venosa profunda. Sintomas menos comuns incluem a mudança de cor e espessamento da pele, úlceras e hemorragias. Qualquer dano de pele provocado por varizes é permanente. Portanto, se você tem varizes, é importante que você converse com seu médico sobre o tratamento venoso.
MITO: As varizes são inevitáveis
Algumas pessoas têm a impressão de que todo mundo tem varizes conforme ganha idade, e que apenas idosos ganham varizes. No entanto, enquanto o envelhecimento faz as varizes piorarem, nem todo mundo vai adquiri-las. Além disso, pessoas mais jovens também podem ter varizes. A principal causa das varizes é genética, então se você tem um membro da família com varizes, é mais provável que você vá desenvolvê-las e o tratamento precoce pode evitar as formas graves e avançadas da doença. Além disso, fatores hormonais, como gravidez e pílulas anticoncepcionais podem piorar as varizes. Elas não têm nada a ver com a idade.
MITO: Apenas mulheres tem varizes
As varizes são mais comuns em mulheres; no entanto, os homens também podem tê-las. Cerca de 25 por cento das mulheres lidam com varizes, enquanto aproximadamente 10% dos homens o fazem. Os homens às vezes tem receio de investigarem ou passarem o cirurgião vascular por pensarem em varizes como "problema de mulher". É um problema de saúde que faz com que homens e mulheres precisem de consulta com um profissional médico.
MITO: As varizes são causadas por correr demais
Há uma percepção de que correr faz com que se ganhe varizes. Na realidade, o exercício é algo positivo para as suas veias porque estimula o seu curso de circulação e melhora a principal bomba sanguínea periférica. Quando você caminha ou corre, faz seu músculo da panturrilha bombear mais sangue. Se você tem varizes e é um corredor, é vantajoso usar meias de compressão para evitar que seu sangue acumule. Além disso, após o exercício, é aconselhável elevar suas pernas.
MITO: As varizes podem sempre serem vistas
Enquanto você pode perceber as varizes bem debaixo da pele, elas também ocorrem mais profundamente no corpo, onde não podem ser vistas.  Por exemplo, se há tecido adiposo entre sua pele e músculo, você não poderá ver varizes por baixo. Varizes superficiais são apenas uma parte do quadro.
MITO: As varizes são causadas por ficar em pé o dia todo
Algumas pessoas acreditam que, se você tem um trabalho em que você necessita ficar em pé o dia todo, é mais propenso a desenvolver varizes, mas isto não é necessariamente verdade. Enquanto pessoas que ficam o dia todo em pé, tais como comissárias de voo, podem se sentir mais incomodadas por suas varizes, ficar em pé por muito tempo não foi provado como causa de varizes, e sim agravante e sintomático. Os sintomas são apenas mais aparentes se você está parado.
MITO: Não há nenhum ganho em fazer mudanças no estilo de vida
Se você tem varizes, existem algumas mudanças de estilo de vida que você pode fazer para aliviar seus sintomas. Por exemplo, a obesidade piora as varizes; Se você é obeso, perder peso pode ajudar a reduzir os sintomas das varizes. Além disso, tornar-se mais ativo pode ajudá-lo com suas varizes porque melhorará a sua circulação. Outros passos que você pode tomar para aliviar os sintomas de varizes incluem usar meias de compressão, elevar as pernas e o fortalecimento de suas panturrilhas.
MITO: Você precisa de cirurgia para tratar as varizes
No passado, a única opção de tratamento para varizes era a remoção cirúrgica, uma cirurgia para remover as veias do corpo. Agora, você tem muitas opções de tratamento minimamente invasivas, tais como a ablação com laser endovenoso e ablação térmica por radiofrequência, ambas as quais oferecemos no nosso centro de Cuidados Avançados para Veias. Estes tipos de procedimentos tratam varizes, mas não exigem muito tempo de recupertação, permitindo-lhe voltar para sua vida tão logo quanto possível.
MITO: As varizes são curáveis
Infelizmente, as varizes não são curáveis. Elas são tratáveis, mas podem reaparecer após o tratamento. Felizmente, o tratamento para varizes é eficaz em aliviar os sintomas e diminuir a sua aparência, então vale a pena investir no tratamento. Mas fique ciente de que elas podem reaparecer depois de algum tempo. O que nada impede de continuar o tratamento.
 
 
Autor: Dr Alexandre Amato

varizesvenosoveiavasinhosVascular
Categories: Medical

Obesidade Infantil

Fri, 05/12/2017 - 18:01

Eu sou a doutora Lorena, endocrinologista do Instituto Amato. E hoje eu falar sobre obesidade infantil, um problema com prevalência cada vez maior na população pediátrica, por isso a importância de conscientizar os pais dessa doença. Dentre as causas da obesidade infantil as principais são associação do estilo de vida inadequado, sedentarismo com hábitos alimentares inadequados. Menos de 5% dos casos são devidas a disfunções endocrinológicas ao contrário do que pensa muitas vezes os pais. O sedentarismo ele deve ser abordado através do estimulo de atividade física em grupo preferencialmente, porque a criança obesa ela tem uma tendência natural ao isolamento e isso tem um prejuízo na formação do indivíduo. Em relação à abordagem nutricional ela deve ser preferencialmente implantada aos poucos, de forma prazerosa, o mais prazerosa possível para que se trate de uma reeducação alimentar e não somente de uma dieta, o objetivo é que a criança gosta, mude de fatos hábitos. É importante conscientizar que toda a família pais e irmãos, mesmo que não obesos devem participar da mudança de estilo de vida, para servir de estímulo, exemplo para criança e também para já implementar hábitos saudáveis em toda a família que tem essa predisposição genética a obesidade. O nosso objetivo com a criança não é que ela perca peso, mas que pelo menos ela não ganhe, porque com crescimento ela vai acabar deixando esse diagnóstico de obesidade. A criança obesa, se ela permanecer com esse diagnóstico, 40 por cento delas vão tornar-se adultos obesos e caso ela chegue na adolescência com quadro de obesidade até 70 por cento vão permanecer obeso. Por isso que é importante assim que os pais identificarem esse problema eles já procuraram o tratamento com endocrinologista. E para mais informações vocês podem obter nas nossas redes sociais.

 

videoobesidadeperder pesoendocrinologiaamatotvinfantil
Categories: Medical

Autoaplicação de Insulina

Fri, 05/12/2017 - 17:53

A Diabetes (tipo I) é aquele que aparece na idade jovem com sintomas de fome e sede excessivas, eliminação exagerada de urina, elevação do açúcar no sangue e, frequentemente, perda de peso. Essa crianças ou adolescentes são totalmente dependentes de injeções de insulina diárias e de uma dieta rigorosa para manter os níveis normais de glicose no sangue. Diabetes da idade madura (tipo II) aparece na meia idade ou na velhice e usualmente pode ser controlada com dieta ou com medicação oral. A dra. Lorena Amato (CRM 141594) ensina como deve ser realizada corretamente a autoaplicação de insulina, para aqueles pacientes que necessitam realizar diariamente o procedimento. Assista!

Eu sou a doutora Lorena, endocrinologista do Instituto Amato. E hoje eu vou falar sobre diabetes devido à alta prevalência desse problema, e explicar sobre os métodos de aplicação de insulina, porque a aplicação adequada é essencial para que o tratamento seja eficaz. Inicialmente nós devemos saber sobre o método de conservação da insulina, que antes de ser aberta ela deve ser conservada em refrigeração em geladeira e após aberto ela pode ser conservada em ar ambiente entre 15 e 30º C, se você for ter um ambiente com temperatura mais elevada é adequado que deixa ela na geladeira e antes da aplicação deixa ela ficar em ar ambiente em torno de 15 minutos para que ela não fique gelada e isso minimiza a dor da aplicação. Em relação ao tamanho das agulhas nós temos disponíveis atualmente agulhas bem pequenas, que minimizam bastante o processo de dor durante aplicação a insulina, hoje temos agulhas de 4 milímetros que podem ser usadas em crianças sem fazer a prega cutânea, sem a necessidade de fazer a prega cutânea, pode ser utilizado em gestantes em pacientes muito magros e inclusive em pacientes obesos, porque o objetivo é que essa agulha atravesse a pele e chegue no subcutâneo. Agulhas até 6 milímetros em caso de aplicação em crianças e gestantes o ideal é que faça prega cutânea que eu vou demonstrar como é feita, para que não haja risco que as insulinas vão para o tecido muscular fique muito profunda e acabe atingindo o tecido muscular. Após a seleção da agulha e a insulina, primeiro antes de aplicar a insulina, caso seja a NPH, ela deve ser homogeneizada de forma suave, que pode ser feito isso com 20 movimentos leves para uma homogeneização antes da aplicação. Depois te preparada a insulina, você deve escolher o local de aplicação esse local deve haver um revezamento sistemático por quê aplicar no mesmo local está associado a maior incidência de equimose e lipodistrofia e isso altera absorção da insulina e cada local de aplicação deve ser separado de pelo menos um centímetro da segunda aplicação. Os locais de aplicação da insulina podem ser a porção posterior do braço, a região lateral da coxa, região de flancos, região de glúteo superior e em todo o abdômen com espaçamento de três dedos no umbigo, sendo que as insulinas regulares e as misturas são melhores são preferencialmente aplicadas na região abdominal devido a melhor absorção nessa região. Após homogeneizar a insulina está tudo preparado para aplicação, com as mãos bem limpas lavadas com água e sabão, você deve passar um álcool no frasco da insulina antes de aspirar, depois você pega a seringa e puxa a quantidade indicada por seu médico de unidades de ar, coloca o ar dentro do frasco da insulina e somente depois aspira a quantidade de insulina necessária, sempre verificando se não vieram bolhas, porque se vieram bolhas a insulina vai estar em menor quantidade então você pode fazer leves movimentos da seringa para você tirar essas bolhas e aspirar a quantidade de insulina necessária. No momento da aplicação da insulina então é ideal que se faça a prega cutânea, lembrando que as agulhas menores não precisam dar prega cutânea, a prega cutânea idealmente é feita com indicador e com o polegar, e aí você aplica com o ângulo de 90 graus à insulina, injeta todo conteúdo que você selecionou e depois espera um pouco mantendo a prega antes de tirar agulha da pele para que não vase a insulina pela pele, depois de contar aproximadamente 5 a 10 segundos isso depende da quantidade de insulina que você está usando, você tira agulha, observa se não vazou nada, se não ficou nenhum roxo e a insulina está aplicada. Depois de aplicar a insulina e retirada a agulha é importante desprezar a agulha no recipiente adequado, para despejo de material perfuro cortante é importantíssimo que eu passei em Saiba que essa agulha não pode ser reaproveitada e muito menos compartilhada. O mesmo ocorre com a caneta, com o uso da caneta, após higienizar a região com álcool, você deslacra a agulha, encaixa a caneta, seleciona a dose necessária indicada por seu médico na caneta e faz aplicação com o ângulo de 90 graus. Esse método de aplicação com caneta ela funciona não só com insulina, mas com outras medicações de uso subcutâneo. Lembrar de esperar 5 a 10 segundos antes de retirar a agulha da pele para que a medicação não vase pela pele. Lembrando que tanto as seringas quanto as agulhas e as canetas são de uso pessoal e devem ser descartados logo após o uso deve ser feito somente um uso da agulha no caso da caneta e da seringa em cada aplicação. O respeito dessas técnicas elas estão associadas a um bom funcionamento da medicação e o melhor tratamento do paciente diabético.

 

 

 

endocrinologiadiabetesvideoamatotv
Categories: Medical

Tratamento de Reprodução Assistida (coito programado)

Fri, 05/12/2017 - 17:51

Transcrição - Olá, meu nome é Juliana Amato, sou ginecologista e obstetra, especializada em reprodução assistida. E hoje nós vamos falar um pouco sobre tratamento de reprodução assistida. Primeiramente eu queria falar sobre a indução da ovulação com coito programado. A indução da ovulação ela consiste na indução da ovulação por meio hormonal, que vai fazer com que essas mulheres produzam mais de um óvulo nesse ciclo e assim tem uma chance aumentada de ter essa gravidez nesse mês. Essa indução é feita com hormônios, é feito um controle ultrassonográfico a dois ou três dias e no momento da ovulação é orientado o dia e a hora em que essa paciente vai ter relação em casa. Os tratamentos de coito programado eles são indicados para pacientes abaixo de 35 anos e que não tenham nenhum problema de fertilidade diagnosticado, ou sejam, as trompas não têm nenhuma alteração de trompa, de ovulação, nenhuma hormonal, está tudo bem com casal, tanto com um homem quanto para mulher. Qualquer dúvida sobre esse assunto é só acessar nosso site, as nossas redes sociais. Eu sempre estarei aqui para orientar e tirar suas dúvidas. Obrigada.

reprodução humanaginecologiainfertilidadeamatotvvideo
Categories: Medical

Inseminação Intrauterina

Fri, 05/12/2017 - 17:49

Olá, eu sou Juliana Amato, eu sou ginecologista obstetra especializada em reprodução assistida. E hoje falaremos um pouquinho de tratamento de baixa complexidade, como a inseminação intrauterina. O tratamento ele consiste na indução da ovulação, que é realizada com hormônios, esses hormônios são injeções que a paciente se aplica todos os dias e a cada 2 a 3 dias ela tem que vir ao consultório fazer um controle ultrassonográfico. A partir do momento em que se esses ovários está pré-ovulatório, vai se tomar um segundo tipo de hormônio que vai fazer ela ovular 36 horas depois dessa medicação. É aí que a gente manda preparar o sêmen do marido, introduz esse sêmen dentro do útero da mulher para que ocorra a fertilização já dentro do útero no período ovulatório. Para saber mais sobre esse assunto é só acompanhar as nossas redes sociais entrar no nosso site estarei sempre à disposição para eventuais dúvidas.

 

Leia mais em: https://fertilidade.org/content/insemina%C3%A7%C3%A3o-intra-uterina-0

reprodução humanainfertilidadeginecologiavideoamatotv
Categories: Medical

Nódulos Tireoidianos

Fri, 05/12/2017 - 17:46

Eu sou a doutora Lorena, endocrinologista do Instituto Amato. E hoje eu vou falar sobre os nódulos tireoidianos que são muito prevalentes principalmente na população feminina, e há estudos que indicam que após os 50 anos em torno de metade das mulheres vão ter nódulos tireoidianos. Eles não são identificados em geral no exame físico comum, porque somente nódulos maiores consegue ser identificado no exame físico e sem o ultrassom de rotina que o paciente faz e acaba descobrindo a presença desses nódulos. Assim que eles são identificados o paciente deve procurar um endocrinologista, que irá avaliar o ultrassom da tireoide, exames hormonais da punção da tireoide e decidir se é necessário realizar uma punção para amostra das células desse nódulo, para avaliar se ele se trata de nódulo benigno ou maligno. A grande maioria dos nódulos tiroidianos são benignos, somente 3 a 4 por são malignos, sendo que essa prevalência aumenta dependendo da população que nós estamos falando, se for em idosos, crianças, pessoas com exposição prévia a radiação na região do pescoço, tem uma prevalência um pouco maior de nódulos malignos. Após a avaliação do ultrassom da tireoide e exame de pulsão endocrinologista vai decidir sobre a necessidade de retirada ou não desse nódulo, mesmo que eles sejam benignos é necessário que o paciente continua o segmento regular com endocrinologista desses nódulos. Em caso de dúvidas que persistam a respeito os nódulos tireoidianos, estaremos sempre à disposição para esclarecê-las e vocês podem buscar mais informações nas nossas redes sociais.

Leia também:

Quando procurar o endocrinologista? endocrinologiaendocrinotireóidevideoamatotv
Categories: Medical

Hipertensão Arterial

Fri, 05/12/2017 - 17:41

Transcrição: Eu sou doutora Marisa Amato, cardiologista do Amato Instituto de medicina avançada, professora livre-docente da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. E eu queria saber, você sabe a sua pressão arterial? 50 por cento dos brasileiros não sabe, o maior perigo da hipertensão é esse, ela é assintomática, idiopática, insidiosa e silenciosa. Outra metade 50 por cento que sabe que tem hipertensão, 30 por cento toma medicação, mas não controla a pressão arterial. 10 por cento apenas toma medicação e controla a pressão arterial. E outros 10 por cento sabe que tem hipertensão e nem toma medicação. Então é um problema importante o controle da hipertensão arterial e ela é uma doença que predispõem as cardiopatias que mais matam, como infarto do miocárdio, o aneurisma cardiovascular, um acidente vascular cerebral e a morte súbita. Não tratar essa doença diminui a expectativa de vida de 10 a 20 anos dependendo do grau de hipertensão arterial, por exemplo, um indivíduo de 35 anos que tenha a pressão arterial em 12 por 8 ele tem uma expectativa de vida de uns 40 anos, o indivíduo um mesmo indivíduo com 35 anos, que tem a 15 por 10, ele tem uma expectativa de vida de 25 anos. A hipertensão arterial controlada com ou sem medicamento ela leva o paciente a mesma sobrevida que uma pessoa que não tenha hipertensão. Daí a grande importância de se tratar a hipertensão logo no início nos estágios pré-hipertensão então pacientes que apresentem uma pressão duvidosa 13, 14 por 8,5, 9, já devem se preocupar. Ela é uma doença crônica e em 95 por cento dos casos ela não tem uma causa definida, ela tem diversos fatores que aumentam o risco do seu desenvolvimento. Então o que fazer para prevenir a hipertensão? Primeiro lugar reduzir a ingestão de sal, o brasileiro tem o hábito de ingerir o dobro do que é recomendado de sal na sua dieta diária e uma dieta com muito sal ela aumenta em 30 por cento a pressão arterial. Outro fator importante, manter o peso corpóreo, a obesidade em 1975 tinha uma prevalência de 15 por cento, hoje ela já está em 40 por cento, é um fator muito importante de aumentar a pressão arterial. Outra maneira de evitar a hipertensão, é praticando atividade física, está mais do que comprovado que quem pratica atividade física com frequência, regularidade, intensidade adequada, consegue prevenir e controlar o tratamento da hipertensão arterial. O estresse, o estresse é outro fator que durante um momento estressante a frequência cardíaca e a pressão arterial aumenta, se esse estresse permanece por um período maior, a pessoa permanece com a pressão elevada então, controlar, administrar o estresse intercalando momentos prazerosos no dia-a-dia é outra dica importante controlar a pressão arterial. Não fumar, é mais do que sabido que durante o ato de fumar também a pressão e a frequência cardíaca aumentam. A hipertensão arterial não tem cura, porém o seu controle adequado só depende de você. Gostou desse vídeo, quer mais informações, entre em nosso site www.amato.com.br e aproveite e calcule o seu risco cardiovascular

Cardiologiahashipertensãovideoamatotv
Categories: Medical

Derrames e a carótida

Fri, 05/12/2017 - 17:36

 

Transcrição: Olá, sou doutor Alexandre Amato, sou cirurgião vascular do Instituto Amato. E hoje vamos falar sobre derrame e a carótida. O derrame (AVC) todo mundo já ouviu falar de uma maneira ou de outra já sabe mais ou menos o que que é. Agora, o que é a carótida e qual a relação entre os dois? Bom, o AVC o derrame é uma maneira ou de outra a falta da irrigação ou uma isquemia de uma parte do cérebro e onde o cérebro deixa de funcionar, a carótida é a artéria que passa pelo pescoço e leva o sangue ao cérebro, essa artéria nós temos dos dois lados as artérias carótidas e as artérias vertebrais, são as 4 principais artérias que irrigam o nosso cérebro, quando nós temos um entupimento ou uma estenose ou uma placa de aterosclerose nessa artéria nós podemos ter uma diminuição da irrigação do cérebro e também pequenas embolizações, pequenas as partículas que vão para o cérebro e que podem diminuir a irrigação lá em cima. Então, o que que é a placa? A placa aterosclerótica nada mais é do que uma oclusão gradual dessa artéria até um ponto em que ela pode ocluir por completo. Essa placa ela não aparece da noite para o dia, é uma doença que ocorre lenta e progressivamente, normalmente está associada a todos os fatores de risco da aterosclerose, como cigarro e hipertensão e alimentação muito gordurosa, tudo isso está relacionado com a formação da placa, mas um aspecto muito importante que as pessoas não entendem é, quando fazem o exame identificam essa placa aterosclerótica na carótida e já começa a ser associado com a ideia do AVC, com a ideia do derrame. Na realidade a identificação dessa placa dessa estenose ela não significa que o paciente vai ter um AVC, essa é uma das grandes vantagens da medicina atual é quando a gente identifica a doença num paciente assintomático, que não tenham o sintoma ainda da doença e é aí que a gente pode atuar para prevenir a evolução para um AVC o derrame. Então quando a gente identifica a estenose em um momento assintomático em que o paciente não percebeu ainda que tinha essa lesão, esse é um momento bom em que a gente pode começar o tratamento, porque não aconteceu nada não teve o derrame, não teve um AVC ainda. Obvio, também tem os casos em que já ocorreu, mas hoje eu estou falando sobre os pacientes assintomáticos. Então, identificado a doença existe o tratamento clínico e o tratamento cirúrgico. O tratamento clínico consiste em medicações principalmente para tratar os fatores de risco, parar com os hábitos de vida deletérios, como o cigarro principalmente, melhorar a alimentação e dependendo do grau de estenose, veja bem, aqui nessa placa ela pode estar tão ocluída que pode ser necessário já alguma cirurgia. E hoje em dia nós temos a cirurgia aberta mas temos também a cirurgia endovascular. A cirurgia aberta consiste em um corte no pescoço, onde a gente retira essa placa e abre o caminho para um fluxo adequado para o cérebro ou a cirurgia endovascular que é um pequeno furinho nessa ateria, na artéria da virilha normalmente e que a gente coloca um stent e esse stent vai abrir essa artéria novamente. Então, identificado o problema não é para entrar em desespero, a estenose de carótida ela deve ser acompanhada pelo cirurgião vascular, quando identificada no paciente assintomático que não teve o derrame não teve o AVC ainda, há muito a ser feito. Então, o tratamento Clínico consiste principalmente no controle dos fatores de risco então, tabagismo parar de fumar imediatamente e controle das outras doenças associadas e alguns medicamentos para estabilização dessa placa, mas se a estenose ou a placa já foi muito grande, já tiver muito apertada, estiver passando pouco sangue ou essa placa for de alto risco para a embolização, pode ser necessário a cirurgia. Lembrando que eu estou sempre aqui para tirar as suas dúvidas. Esse foi um assunto muito pedido nas nossas redes sociais, entre você também nas nossas redes sociais solicite um assunto da competência vascular e compartilhe o nosso vídeo. Muito obrigado.

 

Veja também:

Entrevista sobre AVC

O que é o derrame?

videoamatotvarterialVascular
Categories: Medical

Cirurgia Endoscópica para hérnia de disco

Mon, 04/10/2017 - 18:48
A cirurgia endoscópica voltada para corrigir a hérnia de disco é um procedimento realizado pelo Instituto Amato e é uma opção minimamente invasiva para este problema, como explica o dr. Marcelo Amato (CRM 116.579). Confira!   amatotvtvvideoNeurocirurgiacolunahérniaendoscopia
Categories: Medical

Orientações posturais para prevenção de dores

Mon, 04/10/2017 - 18:45
O dr. Marcelo Amato e a fisioterapeuta Mariana ensinam algumas dicas básicas para corrigir sua postura e evitar dores, que podem indicar possíveis complicações na região do corpo! Confira.     amatotvtvvideoNeurocirurgiafisioterapiadores
Categories: Medical

Como o estresse afeta o nosso corpo

Mon, 04/10/2017 - 18:40
A cardiologista Dra. Marisa Amato (CRM 30.400) explica quais são os principais efeitos do estresse no organismo e como ele pode afetar algumas das nossas principais funções. Confira!   amatotvestressestresstvvideoCardiologiaprevenção
Categories: Medical

Blefaroplastia - Cirurgia nas Pálpebras

Mon, 04/10/2017 - 18:37
Confira como é realizada a Blefaroplastia, uma cirurgia realizada para corrigir as pálpebras e evitar possíveis complicações. Assista ao vídeo e confira o depoimento do dr. Fernando Amato!   amatotvvideoplásticaestéticatv
Categories: Medical

Em Busca da Fertilidade - Livro Instituto Amato

Mon, 04/10/2017 - 18:33

A dra. Juliana Amato (CRM 106.072) fala sobre o livro "Em Busca da Fertilidade", que traz atualidades sobre infertilidade e seus tratamentos, para que o paciente não tenha nenhuma dúvida quando procurar algum procedimento médico dentro do Instituto. Para quem se cadastrar no site fertilidade.org, o livro é entregue na sua casa. Assista ao vídeo e saiba mais!

Tags: livroamatotvfertilidade
Categories: Medical

Congelamento de Óvulos

Mon, 04/10/2017 - 18:25
A dra. Juliana Amato (CRM 106.072) explica o processo de congelamento de óvulos e para quais mulheres ele é mais indicado. Confira tudo no vídeo!   amatotvtvvideofertilidadeinfertilidadeclínica de infertilidade
Categories: Medical

Embolização de mioma

Mon, 04/10/2017 - 18:22

O dr. Alexandre Amato explica as possíveis complicações da Embolia de Miomas e o que ela pode causar na paciente. Assista ao vídeo e saiba mais!

amatotvtvvideoVascularmiomaginecologiaembolização
Categories: Medical

Acreditado como informação de qualidade pela HON Code

Fri, 04/07/2017 - 09:08

O site amato.com.br está completando sua maioridade (sim, nosso site nasceu no século passado). Além disso, pelo sétimo ano consecutivo o Instituto Amato é acreditado pelo HON Code, entidade das Nações Unidas que zela pela informação médica de qualidade na internet. O certificado pode ser visto atualizado no HON Code. Que esses 18 anos de site e 7 anos acreditados, dedicados à informação de qualidade para seus usuários, sejam apenas um começo. 

Tags: certificadointernetacreditação
Categories: Medical

Pages