fbpx Feed aggregator | Amato Software

Feed aggregator

Exercicios para doença vascular.

Amato Consultório Médico - Mon, 08/12/2019 - 11:25
Exercício Físico

Doenças da circulação

Dr Alexandre Amato, cirurgião vascular, fala sobre os exercícios melhores para quem tem problema de circulação, tanto em problemas venosos quanto em problemas arteriais.     transcrição     Olá sou Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato, e hoje eu vou falar sobre os exercícios que são adequados na doença vascular. Então nós temos vários sistemas vasculares o arterial, o venoso e o linfático e cada um requer um tipo de tratamento de exercício um pouquinho diferente. Então vou falar inicialmente do exercício para a doença venosa que se assemelha bastante aos exercícios para a doença linfática e também para o lipedema. Então como a Doença Venosa acaba causando o inchaço, um acúmulo de líquido em membros inferiores que é a mesma situação do linfedema e do lipedema, é necessário o exercício físico para aumentar o tônus da musculatura que é responsável pelo retorno desse líquido para a circulação para o coração. Então o tônus da panturrilha que é chamado de coração periférico é o mais importante de todos os melhores exercícios são os exercícios na água. Natação, hidroginástica, corrida na água, bicicleta na água, o Acqua cycling. Todos eles têm um benefício maior porque ocorre a pressão hidrostática então a água também exerce uma pressão na perna direcionando esse líquido para cima. Então, além do Exercício e do aumento do tônus da musculatura os exercícios na água trazem esse benefício. Então obviamente que para os pacientes que têm problema linfático, lipedema, tem que ficar muito mais atento a pequenas feridinhas, pequenas fissuras na pele que podem ser porta de entrada para uma infecção, mas sempre que for possível dar preferência para os exercícios na água, dê! Agora o perfeito é inimigo do feito. Se não for fazer exercício na água não é por isso que vai deixar de fazer exercício. Qualquer outro tipo de exercício pode ajudar. Optamos então em segundo plano pelos exercícios que não tem impacto então uma corrida numa esteira tem menos impacto do que uma corrida na rua. Um vôlei tem muito mais impacto do que uma corrida. Então a gente tenta fugir do impacto para diminuir a possibilidade de alguma lesão, mas, novamente,  mesmo os exercícios com impacto aumentam o tônus da musculatura e são excelentes para o retorno venoso e linfático. Então não deixe de fazer exercício caso não possa fazer um exercício na água. Agora com relação aos exercícios para doença arterial eles precisam ser seguidos bem de próximo pelo cirurgião vascular. O sistema arterial quando está doente ele é responsável por levar o oxigênio distalmente até a ponta do dedo do pé e se não está chegando o sangue não está chegando oxigênio suficiente. A musculatura vai entrar em respiração anaeróbia muito mais cedo vai se cansar muito mais cedo. É necessário que haja um acompanhamento e uma orientação do cirurgião vascular da maneira correta se fazer esse exercício. Também porque os pacientes arteriopatas muito frequentemente têm a arteriopatia no coração. Então o cardiologista também precisa ser consultado para que haja uma liberação da forma de exercício o que pode ser realizada. Então abrangendo todos os sistemas vasculares no final sempre o exercício vai ajudar do ponto de vista vascular. Gostou do nosso vídeo? Curta e compartilhe. Assine nosso canal clica no Sininho para receber as notificações. 

 

amatotvvideoexercícioVascularO que você acha deste artigo?:  0 Sem avaliações
Categories: Medical

Quando ir no ginecologista pela primeira vez?

Fertilidade - Mon, 08/12/2019 - 11:19
1˚ consulta no ginecologista

1˚ consulta no ginecologista

Quando sua filha precisa começar a ir no ginecologista? Dra Juliana Amato, ginecologista do Instituto Amato, explica sobre essa mudança na vida das meninas.

-- transcrição --

Olá meu nome é Juliana Amato sou ginecologista e obstetra do Instituto Amato e hoje a gente vai conversar um pouquinho sobre dúvidas de quando ir a primeira vez ao ginecologista. Muitas pessoas têm dúvidas em quando ir ao ginecologista pela primeira vez: o ideal é que a partir dos 9 aos 12 anos a menina já tenha uma consulta com o ginecologista ou com a ginecologista da mãe. Por quê? Porque logo ela vai menstruar. Então essa consulta ela serve como uma orientação sobre esse período que ela vai entrar. Sua primeira menstruação. Como seu corpo vai funcionar a partir de então. E o que ela deve esperar sobre isso. O que ocorre é que muitas meninas procuram o ginecologista quando já têm uma vida sexual ativa e vem atrás uma anticoncepcional mas o ideal é que essa consulta seja antes para ter uma orientação sobre tudo isso. Até quando ela não iniciou a vida sexual para que ela possa ser orientada sobre métodos anticoncepcionais e sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Quando a mulher ou a menina iniciou a sua vida sexual é importante que ela vá todo ano, pelo menos uma vez ao ano ao seu ginecologista para fazer um exame preventivo, pra ser examinada para ver as mamas, pra ver como está sua saúde em geral. E quais os exames a serem realizados? Normalmente numa primeira consulta ginecológica, quando é uma menina vai pela primeira vez dos 9 aos 12 anos que não tenha relação sexual ainda que tenha iniciado as suas menstruações essa consulta vai ser mais uma conversa e uma orientação. Se ela tiver iniciado sua vida sexual vai começar a fazer os exames preventivos. O principal deles é o Papanicolau, que é um rastreamento de câncer de colo que deve ser realizado todo ano. Além disso, o exame das mamas, hoje em dia a gente sabe que os nódulos de mama são mais comuns numa idade menor. Câncer de Mama não tem mais aquele padrão de maior do que  40 ou 50 anos. Então é importante avaliar tudo fazer um ultrassom transvaginal, ou ultrassom pélvico para ver como é que está o útero, o ovário. Ou seja, para fazer um check-up ginecológico. Se você curtiu o nosso vídeo inscreva-se no nosso canal , dê seu like,  deixe seu comentário e ative a Sininho de notificação.

amatotvvídeoconsultaidade
Categories: Medical

Depilação íntima: higiene ou estética?

Fertilidade - Mon, 08/12/2019 - 10:43
Depilação intima

estética ou higiene

Dra Juliana Amato, ginecologista e obstetra do Instituto Amato, fala sobre a depilação das regiões intimas nas mulheres e sua relação com a estética e higiene.

 

 

-- transcrição --

Olá pessoal, sou dra Juliana Amato ginecologista e obstetra no Instituto Amato. Hoje eu vou conversar com vocês sobre uma dúvida muito frequente que me perguntam muito no consultório: sobre a depilação. Se é uma questão de higiene ou seja se é uma questão de estética. Muitas pessoas têm dúvida quanto à retirada dos pêlos se ela faz mal para saúde ginecológica, se ela aumenta o número de infecções. Então vamos tirar essas dúvidas a presença de pêlos nessa região associada com o aumento de temperatura com a sudorese excessiva ela pode aumentar o número de casos de infecção fúngica ou bacteriana porque essa região fica muito quente fica muito úmida e os fungos proliferam. A nossa vagina é uma casinha de fungos que ajudam a manter o pH vaginal. A pele da região da vulva é uma pele muito fina e muito sensível. Então a gente tem que ter algumas considerações na hora de fazer uma depilação. A depilação com gilete  causa mais escoriação na pele e com isso aumenta o risco de infecção por esses pequenos cortes. A depilação com cera quente é ótima. Ela tira a maioria dos pêlos porém pela temperatura maior ela pode escurecer a região da pele e pode também causar queimaduras. A depilação com cera fria ela é mais indicada porém é mais dolorida. Antigamente usava-se muito os cremes declaratórios que eram uma ótima saída para a depilação. Mas hoje em dia eles não são muito mais usados. Hoje em dia é mais utilizado o laser que ele projeta uma frequência de onda que destrói os bulbos capilares os bulbos pilosos e com isso o pêlo  pára de crescer. Porém existem vários bulbos pilotos ainda em desenvolvimento então na hora que faz essa depilação a laser você tem que fazer várias sessões para você conseguir destruir o maior número de bulbos pilosos. Então vou dar algumas dicas aqui sobre a depilação: após 24 horas do procedimento. O que ocorre é que a pele ainda está muito sensível e ela pode ficar propensa a ter infecções porque os poros estão mais abertos ainda nessas 24 horas. Então o ideal é que não se usa calcinhas muito justas calças muito justas e que não se tome sol pelo menos uma semana. Se você gostou do nosso vídeo dê o seu like. Inscreva se no nosso canal. Deixe seu comentário e ative a Sininho de notificação.

amatotvvídeodepilaçãohigiene
Categories: Medical

Vídeo - Acesso Transforaminal

 

Melhores momentos de acesso endoscópico transforaminal em cirurgia ao vivo realizada em Curso de Endoscopia da Coluna. Instituto Amato e GIEC.

Categories: Medical

Uso do DIU em quem nunca teve filhos

Fertilidade - Wed, 08/07/2019 - 12:48
Uso do DIU

DIU: dispositivo intra uterino

A Dra Juliana Amato, ginecologista do Instituto Amato fala sobre o uso do DIU, dispositivo intra uterino para aquelas mulheres que nunca tiveram filhos.

--transcrição--

Olá meu nome é Juliana Amato, eu sou ginecologista e obstetra e hoje nós vamos conversar sobre o uso de DIU por mulheres que nunca tiveram filhos. É muito comum no consultório receber pacientes com dúvidas sobre o uso do dispositivo intra uterino. Então vamos falar um pouquinho sobre ele. No mercado, a gente tem basicamente três tipos de dispositivo intra uterino: o de cobre, o de prata, e o dispositivo intra uterino hormonal que tem um hormônio chamado levonorgestrel. Qual a Diferença desses dois fios de cobre? Eles secretam o cobre, o diu de prata secreta prata e essas substâncias elas são espermaticidas ou seja elas matam os espermatozoides. Com isso os espermatozoides  não acendem para o útero, não encontram como óvulo   e não há fecundação. Já o dispositivo intra uterino de levonorgestrel, que é o hormonal , ele secreta hormônio e com isso não há ovulação. Qual que é  indicado para cada tipo de paciente? Normalmente usa o DIU medicado , ou seja, o DIU hormonal para mulheres que têm endometriose, para mulheres que tem mioma, ou mulheres que não desejam menstruar. Já o cobre é para as mulheres que não querem tomar nenhum tipo de anticoncepcional hormonal ou tem alguma contraindicação para o uso do hormônio. Então a gente utiliza esses. E qual é o receio das pacientes que não têm filhos ainda de usar um dispositivo intra uterino? Elas têm medo de ter mais doenças inflamatórias pélvicas e de não engravidar futuramente. Mas, vários estudos já foram realizados e hoje em dia a gente sabe que, não altera a fertilidade o uso de DIU, e não aumenta o número de doença inflamatória pélvica como o de uma paciente que já tenha tido filhos. Então é indicado o uso para pacientes que não engravidaram ainda. Como é feita a colocação desse DIU? É feito no consultório. Pode ser que com anestesia ou sem anestesia mas o mais indicado para pacientes que nunca tiveram filhos é com anestesia. Porque?. Porque elas não têm ainda o colo do útero um pouco alargado devido à gestação. É um pouquinho mais dolorido. Portanto a gente faz uma sedação e o procedimento demora de 20 a 30 minutos. Se você gostou do nosso vídeo se inscreva no canal dê o seu like. Comente aqui abaixo e ative o sininho de notificação.

diuprevençãovídeoamatotv
Categories: Medical

Vídeo - Artroplastia Lombar

Substituição de Disco Lombar / Disco artificial lombar

 

A artroplastia lombar é uma cirurgia realizada desde 1980. Há 2 anos com a chegada ao Brasil da nova geração de discos artificiais, que prometem menos efeitos adversos, a técnica voltou se tornar popular. Os trabalhos mais recentes mostram alguma superioridade desta técnica quando comparada a artrodese lombar. A artrodese é a cirurgia em que se usa fixação da coluna. A artroplastia tem mostrado bons resultados no alívio da dor e na melhora de qualidade de vida. Não há consenso ainda de que seja técnica superior à artrodese nesses quesitos. Mas a idéia relevante por trás dessa técnica é que ao preservar a mobilidade do segmento operado, os níveis adjacentes sofrerão menos e terão menor chance de desgastar, ou seja, de desenvolver a doença do nível adjacente. Esse resultado é algo que se vê a médio e longo prazo, e as próteses mais modernas ainda não chegaram a 10 ou mais anos de vida pra nos dar essa resposta. Mas o resultados a curto prazo são sim animadores. Eu queria ressaltar que a substituição do disco é uma alternativa a artrodese e não à descompressão. A artrodese está indicada, quando há instabilidade da coluna ou recidiva de hérnia de disco, ou quando a cirurgia proposta irá causar instabilidade, como em casos de algumas cirurgias tradicionais. A cirurgia endoscópica da coluna tem mínima chance de causar instabilidade e deve ser a opção inicial para casos de hérnia de disco e estenoses da coluna, antes da artroplastia. Não faz sentido substituir um disco original, se esse ainda apresentar chance de bom funcionamento, após uma cirurgia minimamente invasiva.

 

Dr. Marcelo Amato

Categories: Medical

A clamídia causa infertilidade?

Fertilidade - Mon, 07/29/2019 - 18:21

Clamidia

A clamídia afeta muitos homens e mulheres em algum momento de suas vidas e é muito comum entre os jovens. É uma doença sexualmente transmissível que pode ser facilmente tratada com antibióticos. No entanto, muitas vezes permanece sem sintomas e, se não for tratada, pode ter sérios efeitos a longo prazo para homens e mulheres.

 

Quais efeitos a longo prazo a clamídia pode causar em mulheres?

A clamídia pode causar uma série de efeitos a longo prazo em homens e mulheres.

 

Nas mulheres, a infecção pode causar:

 

Nos homens, a clamídia pode causar:

 

A clamídia no ânus pode causar complicações em ambos os sexos, pois pode causar uma inflamação da membrana mucosa do ânus. Isso pode levar a sintomas como dor, corrimento, cólicas ou diarreia.

A presença de bactérias da clamídia também aumenta o risco de contrair outras doenças sexualmente transmissíveis, incluindo HIV.

E se a clamídia não for tratada por vários anos?

Não há um intervalo de tempo específico em que você possa ter complicações devido à clamídia. É possível transportar as bactérias durante vários anos sem sofrer efeitos a longo prazo. Cada paciente é diferente e é difícil prever se uma infecção existente causou alguma complicação se você não notou nenhum sintoma de clamídia.

Quanto mais tempo a DST permanecer sem tratamento, maior o risco de complicações e danos permanentes, como infertilidade.

A clamídia torna homens e mulheres inférteis?

Estima-se que 10% a 40% das mulheres que contraem clamídia desenvolvam a doença inflamatória pélvica (DIP) como resultado. DIP pode afetar o útero, ovários ou as trompas de falópio. Se a inflamação persistir por um longo período de tempo, pode causar cicatrizes e bloquear as tubas uterinas. Se as trompas de falópio estão bloqueadas, o espermatozoide não chega a um óvulo, o que significa que você pode ficar infértil. Isso significa que a clamídia pode causar infertilidade após causar uma DIP.  

Não se sabe o quão comum é para as mulheres se tornarem inférteis após uma infecção por clamídia, mas alguns especialistas estimam que a clamídia é responsável por até um em cada cinco casos de infertilidade em mulheres.

No entanto, a clamídia não afeta apenas a fertilidade feminina, mas também pode afetar a fertilidade masculina. Pode levar a uma menor contagem de espermatozoides e ter um impacto negativo na qualidade do esperma. Também aumenta o risco de uma inflamação chamada epididimite (que afeta o tubo que transporta o esperma), o que pode levar a cicatrizes e resultar em infertilidade.

Quanto tempo leva para a clamídia torná-lo infértil?

Quanto tempo leva para a clamídia causar danos permanentes ao seu sistema reprodutivo não é sabido. Se isso afeta sua fertilidade vai depender se a infecção se alastra. A regra geral é: quanto mais rápido você tratar, melhor.  

No entanto, o fato de você ter tido clamídia por vários anos não significa necessariamente que você é infértil. Muitas pessoas carregam as bactérias por um longo tempo sem sofrer consequências.

Você pode morrer de clamídia?

A clamídia não é uma ameaça à vida e não causa nenhum impacto permanente na sua saúde se for tratada logo após você ter sido infectada.

Os bebês que contraem clamídia durante o parto podem desenvolver complicações perigosas, como pneumonia. No Brasil não é oferecido de rotina teste de clamídia no início de sua gravidez para garantir que o bebê não seja exposto à bactéria da clamídia, somente havendo sintomas.

Como evitar complicações

Embora a clamídia possa causar complicações graves em algumas pessoas, ela também é uma infecção tratável. Você pode evitar pegá-la ou deixá-la sem tratamento seguindo estas três etapas simples:

  1. Sempre use preservativo ao fazer sexo com um novo parceiro.
  2. Certifique-se de que você e seu parceiro façam o exame antes de fazer sexo pela primeira vez.
  3. Faça o exame para as ISTs uma vez por ano.

 

dstinfecçãoclamídiaO que você achou deste conteúdo?:  0 Sem avaliações
Categories: Medical

Síndrome das mãos inchadas

Cirurgia Vascular - Mon, 07/29/2019 - 18:13

Quem caminha ou corre enfrenta uma síndrome bem incômoda: “O inchaço das mãos durante a atividade física”.

O que é?

A "Síndrome das mãos inchadas" ocorre quando uma pessoa caminha ou corre por mais de 60 minutos.

O distúrbio é provocado pela circulação sanguínea deficiente durante a prática do exercício.

  1. O sangue depois de ser bombeado para irrigar os órgãos do corpo volta ao coração. Este é o princípio da circulação sanguínea.
  2. No caso dos braços e das mãos, o sangue é levado pelas artérias subclívias direita e esquerda para as veias que irrigam os membros inferiores.
  3. No caminho inverso, as veias lunares braqueria e outras menos profundas retornam o sangue para o musculo cardíaco.
  4. Quando uma pessoa se exercita, a frequência cardíaca aumenta e os vassos se dilatam
  5. A ação da gravidade dificulta o retorno do sangue, causando o inchaço
  6. Como a pessoa não movimenta as mãos elas incham. O incômodo passa minutos depois no final da caminhada ou corrida

Elevar os braços pode acelerar o desinchaço nessa situação.

Outras causas de inchaço:

  • calor
  • doenças renais
  • retenção de líquido
  • artrose
  • anasarca
  • trombose: sim, pode ocorrer trombose em membros superiores; e tromboflebite
  • torções, contusões, traumas
  • insuficiência cardíaca
  • linfedema

É importante fazer o diagnóstico diferencial de Síndrome de Raynaud.

Tags: edema Select ratingGive Síndrome das mãos inchadas 1/5Give Síndrome das mãos inchadas 2/5Give Síndrome das mãos inchadas 3/5Give Síndrome das mãos inchadas 4/5Give Síndrome das mãos inchadas 5/5 Average: 5 (1 vote)
Categories: Medical

Pages

Subscribe to Amato Software aggregator